Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A 19ª esposa de David Ebershoff


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 536
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04068-8
Idioma: Português

Há livros que nos transportam para uma realidade tão diferente da nossa que, se não soubéssemos que têm uma base verídica, pensaríamos que se tratavam de pura ficção... É o caso deste que acabei de ler.

Sendo um romance e, como tal, tendo a ficção um lugar de destaque, lembra-nos o como as religiões podem deturpar as realidades a seu favor, ligitimando práticas que na maior parte do mundo estão abolidas, porque destruidoras dos direitos do Homem. Tal é o caso da poligamia. 

Ainda hoje, nalgumas regiões de países ditos civilizados, sabemos que existem essas práticas através de algumas  notícias que conseguem "furar" o muro de silêncio que geralmente as envolve. Este livro faz-nos pensar, reflectir e perceber como elas se conseguiram implantar e sobreviver. Em geral, a ignorância  e o fanatismo religioso com que mantêm presos os ditos "seguidores" está na base do seu nascimento e desenvolvimento.

Gostei desta leitura, para ir apreciando mesmo depois do seu final. São várias histórias que se vão intercalando e vários narradores que à sua maneira nos "contam" o que viveram, as suas versões, tendo como pano de fundo o casamento polígamo, em várias épocas e momentos.

Terminado em 30 de Outubro de 2011

Estrelas: 4*

Sinopse


No seio de uma seita poligâmica do século XIX, Ann Eliza, a 19.ª esposa do líder e profeta da sua igreja, ousa revoltar-se contra os abusos sofridos pelas mulheres da comunidade em nome da religião.
Dois séculos depois, Jordan Scott, um jovem expulso pela sua seita, regressa ao mundo que o baniu para descobrir a verdade por detrás do assassinato do pai, crime de que a sua esposa n.º 19 é injustamente acusada. 
Alternando magistralmente as duas histórias, David Ebershoff revela-nos os segredos que assombram uma das comunidades religiosas mais misteriosas e poderosas dos últimos séculos.

domingo, 30 de outubro de 2011

Novidades Livros d'Hoje

NUNCA SE PERDE UMA PAIXÃO 
Eduardo Sá

Sinopse
Histórias e ensaios sobre o amor. Um livro que nos faz descobrir que  «a segunda prioridade de toda a vida é conquistar um grande amor. A primeira, nunca o perder.»
«Todo o amor é tímido. E excêntrico, talvez. Não se previne nem se explica. Por tudo isso, não sei se deva escrever sobre o amor. (...)
Este livro apanhou-me desprevenido. E talvez só isso tenha feito, tomado por hesitações, aventurar-me nele. Porque é assim - suponho eu - que, em todos nós, se vive qualquer amor: de forma singular e com a descontracção que só se tem diante dos gestos com qualquer coisa de banal. Por isso mesmo, não há como escrever sobre o amor. Será mais ele que nos escreve a nós.»



PETO  
Paula Cairo

Sinopse
O Peto apareceu na rua, ainda bebé, e lá viveu durante doze longos anos, comendo dos caixotes do lixo. A certa altura, duas senhoras repararam nele e foram-no protegendo como podiam, dando-lhe comida e água. E ele por ali foi ficando. Foi recolhido duas vezes por pessoas que o voltaram a abandonar porque, afinal, era grande demais ou deixava a casa cheia de pelos. Na sua vida na rua, foi agredido diversas vezes e durante muito tempo teve dificuldade em usar as patas traseiras. Foi também atropelado mais do que uma vez. Chegou a ser esfaqueado na barriga. Tinha Leishmaniose, e por dormir tantos anos ao relento sofria ainda de artrite, passando a ter de tomar medicação quatro vezes ao dia. Foi atacado diversas ocasiões por cães com «donos perigosos» e o seu corpo ficou marcado por várias cicatrizes.
Enfrentou duas denúncias de vizinhos, que não o queriam ali. Numa das vezes acabou num canil para ser abatido, como tantos outros cães vadios. Mas foram buscá-lo e ele voltou à sua rua. A sua sorte mudou quando, um dia, Paula, reparou no cão meigo e triste que se arrastava cheio de sangue, terra e pó. Começou por lhe limpar as feridas. Acabou por saber a sua história e seis meses depois, em Novembro de 2005, levou-o para casa e encheu-o de amor. Peto escapou da morte nesse inverno.



ASTROLOGIA E GUIA DO AMOR 2012
Paulo Cardoso

Sinopse
O mais recente livro de Paulo Cardoso apresenta informações detalhadas sobre o que os astros lhe revelam para o próximo ano. As edições ASTROLOGIA e GUIA DO AMOR encontram-se agora reunidas num só volume, facilitando a consulta das previsões de cada
Signo e as compatibilidades amorosas do leitor, ao longo de todas as semanas de 2012. Além da definição das características gerais de cada um dos Signos do Zodíaco, apontamos ainda algumas descrições mais específicas ou respostas às questões mais frequentes: «Como ama cada Signo?», «Como conquistar cada um deles?», «O que é a Astrologia?», ou «Há Livre Arbítrio?» Com tabelas que mostram mês a mês a tónica afectiva de qualquer pessoa, não só tendo em conta o Signo a que pertence, mas também a data de nascimento, temos não 12 mas 365 tipos de previsões diferentes, o que origina respostas mais personalizadas e, sobretudo, possibilita maiores vantagens nesta conjuntura tendencialmente difícil. Estando nós a viver um momento único na História, caminhando de crise em crise, não devemos ficar imobilizados perante os constrangimentos resultantes dos graves problemas sociais, mas antes usar todo o potencial que está patente nos «nossos astros» de nascimento, tirando partido das nossas virtudes, desenvolvendo os nossos talentos.

Novidades Asa

JESUS, O HOMEM QUE ERA DEUS
Max Gallo

Sinopse
Aos pés da cruz erguida no monte Gólgota, Flávio, o centurião romano encarregado de comandar o suplício, vê Jesus de Nazaré agonizar em silêncio. À sua volta, ressoam gritos de ódio e altercações, mas também orações e lágrimas. E quando o condenado morre e um trovão rasga os céus, nasce dentro de Flávio uma dúvida lancinante: e se aquele homem fosse realmente o Filho de Deus? Encarregado por Pilatos de vigiar os “onze lunáticos e as poucas mulheres” que se dizem discípulos de Jesus, o centurião decide reconstituir os seus passos, guiando-nos pelo périplo breve e intenso dos seus trinta e três anos de existência terrestre. Uma obra feita de emoção e reflexão, que nos envolve na mais extraordinária história de todos os tempos.
“Sejam quais forem os fenómenos inesperados que o futuro nos reserva, Jesus não será ultrapassado. O seu culto rejuvenescer-se-á constantemente; a sua lenda provocará lágrimas infindas; o seu sofrimento enternecerá os corações mais bondosos; todos os séculos proclamarão que entre os filhos dos homens nunca nasceu um maior do que Jesus.”
Ernest Renan



UMA MENINA DE BOAS FAMÍLIAS
Elizabeth Edmondson

Sinopse
Ela não é o que parece…
Em 1932, três amigas vão estudar para Oxford: Verity, filha de um pastor anglicano; Lady Claudia, uma jovem aristocrata; e Lally, filha de um senador. Vee, uma impetuosa maria-rapaz, planeia usar a sua liberdade para corrigir tudo o que falhou na sua infância desprovida de amor. O seu fascínio pelo jovem Alfred abre-lhe as portas das misteriosas sociedades secretas e irá conduzi-la a uma imprevisível carreira como agente secreta. Claudia é resplandecente e intensa, e sente-se igualmente atraída por um misterioso grupo, ou melhor, por um dos seus membros em particular: o sofisticado John Petrus. É sob a sua influência que viaja para a Alemanha e se deixa enredar nos meandros do fascismo. Entre duas personalidades tão fortes, Lally, a americana glamorosa, tenta manter viva a chama da amizade mas, na verdade, está céptica e preocupada com as opções e crenças extremas das suas amigas. Mas o assustador ano de 1938 traz consigo a desilusão e Vee decide partir para a Índia. Uma decisão tempestuosa, ensombrada pelo perigo e pelo receio da guerra. Uma viagem que mudará para sempre a sua vida e a das suas amigas.



AUTOBIOGRAFIA
Agatha Christie

Sinopse
Agatha Christie ficará para sempre conhecida como a Rainha do Crime. Publicada em todo o mundo, os seus livros estão traduzidos para mais de cem línguas e venderam já mais de dois mil milhões de exemplares. Um sucesso à escala planetária, ao qual a autora contrapôs uma vida pessoal envolta em mistério. Mas, embora se tivesse mantido afastada das luzes da ribalta, escreveu secretamente uma autobiografia. Publicada apenas após a sua morte, revelou-se tão fascinante que foi imediatamente considerada a sua melhor obra! Com rara paixão e audácia, Agatha Christie fala-nos sobre a sua infância no final do século XIX, as duas guerras mundiais que testemunhou, os dois casamentos e as experiências como escritora e entusiasta de viagens e expedições arqueológicas, em que participava ativamente com o segundo marido. Uma obra que revela a face humana e surpreendentemente extravagante por detrás da mais lendária escritora do século XX.

Ao Domingo com... Duarte Monteiro

“Encontra-me em Nova Iorque” é o meu primeiro livro, romance policial como lhe chamam na esfera literária. E por ser o primeiro, acredito eu, é também um retrato ficcionado daquilo que sou, gosto, sinto e penso. Respondendo à pergunta: Se ler o livro vou conhecer o Duarte? Sim, na mais pura das suas convicções e dos seus sentimentos. E para me introduzir, recorro ao meu amigo Edward, o homem de “Encontra-me em Nova Iorque”, que a certas linhas se recorda “que o desejo de escrever um livro nasceu nele bem antes de ter decidido enveredar pelo mundo da informação.”

E é por aí que começo. Sou o Duarte Monteiro, jornalista de profissão, escritor de paixão. Não se pense que vou todos os dias trabalhar de ar carrancudo com o sacrifício do emprego a pesar-me nos ombros. Não. Gosto, e sempre gostei, de ser jornalista. Acontece que há outra coisa que me cativa ainda mais: a literatura, os livros, as histórias e todos aqueles mundos paralelos, nossos e dos outros, que podemos criar, lendo e escrevendo. Não é culpa do jornalismo, é minha, que me apaixonei por outra, apesar de gostar muito desta.

Quando é que decidi que queria escrever um livro? Ser “escritor”? – com a devida distância para aqueles que o são na mais brilhante das formas -. Desde sempre. Desde que percebi que era mais hábil com as palavras do que com os números, por exemplo. Desde que percebi que no mundo da imaginação, das histórias, tudo é possível. Nessa altura, algures no passado onde mora a minha infância e adolescência, apesar de ter 25 anos, percebi que um dia iria ser assim. E foi.

E foi porque se juntaram duas partes de mim. A do aventureiro, que decidiu rumar a Nova Iorque num final de tarde que marcava o último dia de Setembro de 2010, e aquela que estava guardada desde aquele tempo que vos falei. Chegado a Nova Iorque, confesso, a cidade dos meus sonhos e da minha realidade, o livro acabou por ser uma consequência lógica. A cada esquina, a cada rua, a cada pessoa, a inspiração “gritava” por uma oportunidade. Portanto, mais não fiz que dar-lhe espaço, em palavras e em folhas.
O “Encontra-me em Nova Iorque” nasceu lá, na cidade que lhe dá o título. É, em si, outra história em torno da história. Foram dois meses onde, depois de tantos anos, tudo se congregou num todo perfeito. O resultado, espero, é um livro agradável para quem o percorre, com as doses certas de acção, drama, romance e muito, muito Nova Iorque.

Sou eu, assim, perdido na infinita criatividade das palavras. E sou eu, que escreveu apenas o primeiro livro, que agradeço à Cristina o interesse em ter-me aqui, no seu blog, a falar para quem partilha connosco esta paixão. Há uma página no facebook, até um site, onde me podem encontrar. Mas para os que gostam da humanidade das coisas, procurem-me pelo Porto, pela fnac, onde o novo livro nasce em tardes e manhãs com tempo livre. A todos, obrigado por não desistirem dos livros num país que nunca gostou muito deles.

http://www.facebook.com/profile.php?id=100002370428831
http://www.duartemonteiro.net/

Duarte Monteiro


...


A minha opinião aqui!
Cris

sábado, 29 de outubro de 2011

Novidades Quinta Essência

Sonhos Encantados
Barbara Bretton


O que faria se as pessoas que ama, os sítios que conhece, desaparecessem de repente?

Não sei o que acontece convosco, mas eu ando sempre a perder coisas – as chaves, os óculos de sol e os marcadores da camisola que estou a fazer. Mas uma vila inteira? Nunca me aconteceu tal coisa! Precisamente quando estava prestes a construir um lar com a minha alma gémea cem por cento humana, Luke MacKenzie, a fada Isadora, minha inimiga, atacou...

Até o Livro dos Feitiços, a minha ligação vital com o mundo da magia, desapareceu em combate, a par dos meus amigos, da minha casa e da minha loja de artigos de tricô. Mas depois a minha amiga Janice aparece com a gata Penny e a minha lã atrás. De repente, percebo que, se quiser salvar a minha casa, teremos de voltar a Salem, onde segredos de família e ódios seculares me empurrarão para o combate da minha vida...

Em Sonhos Encantados, Barbara Bretton continua a saga iniciada em Feitiços de Amor e A Magia do Amor.



Desejo
J. R. Ward

Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. A sua especialidade é a vingança e, para ele, o pecado é relativo. Mas tudo muda quando se torna um anjo caído e é incumbido da tarefa de salvar sete pessoas dos sete pecados mortais... e o fracasso não é permitido.

Isaac Rothe é um assassino, desertor do exército e por isso, manter-se nas sombras é a única maneira de sobreviver. Ao fugir do seu antigo chefe, é preso e o seu futuro fica nas mãos da bela defensora oficiosa, Grier Childe. A forte atração que existe entre eles pode ser fatal.

Continuando a sua missão, Jim Heron deve salvar a alma desse soldado. E, ainda, enfrentar um jogo sexual perverso com o demónio Devina. O desejo dela por Jim levará ambos a um caminho sem regresso, onde apenas um deles poderá vencer.

Isaac deve decidir se o soldado que existe nele é capaz de acreditar que o amor é a melhor arma para vencer esta batalha e livrar-se do seu passado sombrio.



Escravos do amor
Kate Pearce

Os dez anos como escravo sexual num bordel turco fizeram com que Lorde Valentin Sokorvsky tivesse um insaciável apetite sexual. Agora, chegou a hora de casar, mas encontrar uma mulher que consiga satisfazer os seus luxuriosos desejos representa um autêntico desafio para ele... Até que conhece Sara e tudo em que consegue pensar é em tê-la sob o seu corpo viril, suplicando-lhe que o saboreie e o acaricie.

Sara Harrison sabe que deveria ficar escandalizada e assombrada pelos atrevidos avanços de Lorde Sokorvsky, mas, ao invés, sente-se secretamente excitada e atraída por aquele homem sensual e sedutor. Escondida atrás da sua calma e das suas maneiras requintadas, encontra-se uma mulher sensual que deseja as carícias íntimas de um homem e anseia ser educada na arte da sensualidade para dar e receber prazer e sucumbir a um louco desejo que não conhece limites.

Os livros e eu....


"Às vezes um livro deixa-me assim...repleta de cheiros!"
Cris

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Resultado do passatempo: "Dias de ouro"

Eis aqui o resultado do passatempo que agora terminou e que teve a colaboração da Editora Quinta Essência.
Como habitualmente foi seleccionado, através do Random.Org, um dos 227 participantes.
A vencedora que ganhou o último livro de Jude Deveraux - "Dias de ouro"- foi a participante nº 216. e que corresponde a:

- Alice Domingues de Setúbal





Muitos Parabéns! Vou ainda hoje enviar-te este livro tão especial. Espero que seja do teu agrado!

Os 30, nada é como sonhámos de Filipa Fonseca Silva


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 176
Editor: Oficina do Livro
ISBN: 9789895557233
Coleção: Romance

Uma leitura muito agradável e divertida esta! Num tom fluído , cheio de humor, entramos na vida de um grupo de amigos, "trintões", através dos pensamentos de Filipe, Joana e Maria. Dei comigo a sorrir interiormente com os comentários íntimos desses três amigos. 

Uma leitura leve mas que nos leva a reflectir sobre alguns dos momentos mais caricatos da vida (da nossa vida, talvez?!). Gostei e recomendo!


Outra opinião aqui!

Terminado em 27 de Outubro de 2011

Estrelas: 4*

Sinopse

Filipe assume-se como um coleccionador de relações falhadas e continua preso à sua paixão de adolescência. Maria foi deixada pelo namorado três meses antes do casamento e procurou curar-se do desgosto com uma longa viagem; e Joana, menina do papá controladora e moralista, acabou por dar o nó com o rapaz errado, vivendo um relacionamento de fachada por mero oportunismo. Os três conhecem-se desde os tempos da faculdade, quando faziam parte de um grupo de amigos muito unido e cheio de sonhos e expectativas; mas a vida - com as suas voltas e reviravoltas às vezes ingratas - encarregou-se de os ir afastando, e está na hora de todos se juntarem para, finalmente, falarem do que os une e do que os separa.

Durante um jantar no qual tilintam os cristais e brilham os talheres de uma Joana cada vez mais convencional, demasiadas surpresas ameaçarão, porém, a ordem natural das coisas: revelações e encontros imprevistos, reconciliações e jogos de sedução, transgressões e actos de adultério. No fim, já se vê, nada será como antes. Como uma espécie de "Os Amigos de Alex do século XXI", este é um romance extremamente lúcido sobre o fim da inocência e os percursos de um grupo de jovens que, entre paixões e desilusões, chegam, mesmo sem querer, à idade adulta. Com doses iguais de humor e realismo, a autora capta de forma perspicaz o sentimento de uma geração a que chamaram «rasca», fazendo o seu retrato ao mesmo tempo indulgente e implacável.

Novidade Oficina do Livro



UPS! JÁ FIZ ASNEIRA OUTRA VEZ

De Nuno Amado



Sobre o Livro


Errar faz parte da vida. Conseguimos lidar bem com alguns dos erros que cometemos, mas outros levam-nos a bater com a mão na testa ou mesmo a querer bater com a cabeça na parede. Por vezes parece que está na nossa natureza cometer certas asneiras. Apesar de só termos ido ao ginásio duas vezes nos últimos seis meses, voltamos a inscrever-nos e acreditamos que é desta que passaremos a ir todas as semanas. Fazemos empréstimos que depois não conseguimos pagar. Mantemo-nos numa relação amorosa que quase só nos traz sofrimento. Deixamos para amanhã o que devia ser feito hoje. Ao longo da nossa vida cometemos pequenos e grandes erros no amor, no trabalho, na saúde e nessa demanda caótica que é a busca da felicidade.
O estudo dos nossos aspectos menos perfeitos e das nossas más decisões tem sido alvo de interesse de cientistas das mais diversas áreas. Economistas, psicólogos, biólogos, neurologistas e muitos outros têm procurado entender quais são os nossos erros mais comuns e porque os cometemos. Este livro fala-nos dessas investigações. E fala-nos também de monges apressados, gorilas invisíveis, memórias falsas, oráculos errados e formas cientificamente testadas de sermos mais felizes.
Com a ajuda da ciência, da cultura popular e do humor, Ups! Já fiz asneira outra vez permite-nos conhecer melhor a nossa natureza, para aprendermos a errar menos.



Sobre o Autor

Nuno Amado nasceu em Lisboa, onde se licenciou em Psicologia Social e das Organizações e Psicologia Clínica. É Doutorado em Psicologia do Desenvolvimento pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada/Universidade Nova.
 Actualmente, divide a sua actividade entre a prática clínica e o ensino, ocupando a posição de professor adjunto no Instituto Superior de Educação e Ciências e professor convidado na Universidade de Évora. O seu trabalho enquanto investigador tem-lhe permitido publicar e participar em vários congressos científicos em Portugal e no estrangeiro.  Este é o seu segundo livro, depois de Diz-me a verdade sobre o amor (2010).

Novidade Clube do Autor!


COMA COMIGO
Receitas caseiras criativas a pensar no orçamento familiar com assinatura de Helena Sacadura Cabral



Receitas práticas para o dia-a-dia
As formas mais criativas de aproveitar as sobras
Os pratos ideais para impressionar públicos exigentes
Selecção de receitas adaptadas a regimes dietéticos
Seja um prazer ou apenas mais uma tarefa a cumprir no dia-a-dia, o certo é que, nos tempos que correm, o acto de cozinhar tem subjacente duas questões fundamentais: a saúde e o orçamento familiar.

É precisamente a pensar nessas questões que Helena Sacadura Cabral apresenta Coma Comigo, uma selecção de receitas familiares fáceis de pôr em prática, saborosas e saudáveis, e a um preço em conta.
Ao longo do livro encontram-se propostas para quem não tem qualquer tipo de restrição alimentar e se pode permitir algumas liberdades e também outras nas quais a gordura e o açúcar foram reduzidos sem que daí resulte menos prazer para quem decida segui-las.
A acompanhar as receitas, juntam-se as dicas da autora, no registo pessoal e directo que a caracteriza, tornando mais fácil e inspirador o momento de cozinhar.


Sobre a autora 


Helena Sacadura Cabral é licenciada em Economia, tendo obtido o prémio para o melhor aluno do Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras (ISCEF). Desempenhou vários lugares de chefia na Administração Pública, tendo sido a primeira mulher a ser admitida nos quadros técnicos do Banco de Portugal. Além de colunista de diversos jornais e revistas, mantém colaboração regular em televisão.
Autora de uma dezena e meia de livros, concilia ainda a participação cívica com a actualização dos seus quatro blogues.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A convidada escolhe: As serviçais

Este livro desespera na minha estante... Está por ler e chama-me constantemente. Será que é desta que vai para o início da pilha? Eis a opinião da Odete, que o adorou, como podem ver:

"Que dizer deste maravilhoso livro? Muita coisa podemos aprender desta história soberba contada através de 3 mulheres magnificas,Aibi­leen, Minny e Ske­e­ter. Fiquei muitas vezes com o coração cheio de tristeza e nem queria acreditar como é possível seres humanos terem tanta maldade perante outros só pelo facto de serem de raça diferente.

É um livro com sentido de humor, inteligente, muito tocante, profundo que nos fala sobre uma época e momento histórico no Mississípi, nos anos 60, na América.
Fala-nos sobre a segregação racial, um assunto bastante delicado que provocou muitos dramas horríveis e terríveis no relacionamento entre brancos e negros,
uma prática revoltante e injusta.

Sobre as personagens principais:
-Aibileen, criada negra de meia-idade, é um doce com as crianças, tem uma história trágica pois após criar 17 crianças brancas o seu único filho morre.
Mesmo assim não deixa de criar com todo o carinho e amor o bebé da sua patroa, ensinando-o e inculcando-lhe auto estima que a mãe não lhe dá.
Um excerto sobre Aibileen: "É o que adoro na Aibilleen, é capaz de pegar nas coisas mais complicadas e embrulhá-las de uma maneira tão pequena e simples que nos cabem no bolso."

-Minny, é a melhor amiga de Aibi­leen e também uma criada negra, mas que anda sempre a perder os empregos, pois ela tem uma língua afiada, é rebelde e revoltada pelo tratamento que a raça dela recebe.

-Skee­ter é uma jovem recém-licenciada que que se destaca tanto fisicamente como intelectualmente e em vez de casar como as amigas, como a sua mãe queria, prefere fazer algo contra o racismo e lutar contra a hipocrisia das amigas e daquela localidade - que preferem ajudar os negros em África do que aqueles
que vivem em bairros perto de si e trabalham nas suas próprias casas.

São estas três magnificas personagens que vão tentar mudar a sociedade racista, onde os negros eram vistos como seres inferiores, por isso não tinham direito às mesmas profissões dos brancos, trabalhavam em fábricas, nos campos de algodão ou como criadas e amas domésticas, e as crianças frequentavam escolas diferentes das dos brancos para não terem as mesmas oportunidade no futuro.

Apesar disso, como é óbvio, também existiam pessoas boas e que, como patrões ou patroas, tratavam bem os criados. E ainda havia outros que embora fossem bons, perante a sociedade se queriam estar integrados nela e no grupo de amigas, tinham que lhes fazer a vontade, e tornavam-se pessoas racistas sem no fundo o ser, só para serem aceites.

É um livro cheio de emoções fortes, dava por mim a torcer pelas personagens, ri em muitas partes, mas no final também chorei... foram muitos momentos tocantes repletos de afecto e de esperança.

Não referi mas o livro "Por Favor Não Matem a Cotovia" é citado várias vezes, achei isso bastante interessante. Não queria terminar a sua leitura pois consegue agarrar-nos em cada página de maneira a ficarmos colados. Adorei ler e acho que vou relê-lo um dia mais tarde porque vale a pena sem dúvida alguma.

Recomendo a todos!!!"

Odete  Silva

Passatempo: "Encontra-me em Nova Iorque"

E é um novo passatempo que anuncio agora! Desta vez com a colaboração da Papiro Editora, o blog O tempo entre os meus livros tem para oferecer, aos seus seguidores, um exemplar de "Encontra-me em Nova Iorque" de Duarte Monteiro.

O passatempo realizar-se-á entre os dias 27 de Outubro e 3 de Novembro, só é permitido uma participação por pessoa/email/morada e é dirigido somente a habitantes em Portugal.

Boa sorte! Aqui a minha opinião sobre o livro.


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Destaque "Europa-América"

Os Três Mosqueteiros
Alexandre Dumas
Colecção: Clássicos
Pp.: 672

Romance histórico, Os Três Mosqueteiros pertencem com efeito a esse género literário que Sir Walter Scott pôs em moda, por volta de 1820, com os célebres Ivanhoe, A Flecha Negra ou Rob Roy.

Alexandre Dumas teceu as suas ficções sobre uma trama do século XVII, misturando personagens reais das mais altamente colocadas com personagens imaginárias, conseguindo colocar uma e outras no panteão dos imortais. A sua inspiração faz agir e falar o monarca absoluto Luís XIII e o temível cardeal Richelieu, Ana de Áustria e Buckingham, reviver toda uma época em que se sucedem as aventuras dos seus heróis, D’ Artagnan, Athos, Porthos, Aramis e essa fascinante Milady, à volta da qual a acção se desenrola com inegável poder dramático.
Gerações de leitores renderam-se a esta obra brilhante.
E hoje, passado mais de um século, o livro conserva todo o seu interesse e continua a ser adaptado ao cinema, televisão e mesmo a desenhos animados, transformando esta numa verdadeira obra para todas as idades.

Os livros e eu....


"Às vezes um livro deixa-me assim... nas nuvens!"
Cris

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Promoção Wook

Destaque Alphabetum Editora

A Eficiência na deficiência
João Tomaz da Silva
Alphabetum Editora

Sinopse
"Todos sabemos dos mais diversos acontecimentos existentes ao redor do mundo.
A globalização deixou o mundo pequeno. As boas e as más informações chegam ao nosso conhecimento bem mais rápidas do que nosso pensamento.
As pessoas ditas “normais” correm atrás de riquezas materiais, de prestígio, de figurarem nas estatísticas dos bem sucedidos, dos milionários, dos mandatários, dos artistas e por aí afora. Mal sabem estes que existe um outro mundo dentro desta galáxia que poucos sabem avaliar. Nós sabemos e explicamos porquê. Há quase trinta anos convivemos e vivemos na companhia de uma jovem que nasceu com a sindrome de down. Logo nos primeiros dias da vida, concluímos que não deveríamos esperar que ela entendesse o mundo em que vivemos. As características da sindrome nos fizeram entender isso. E mais, aprendemos que deveríamos ser nós a conhecer o mundo deles. Aprendemos muito. Estamos a aprender e sabemos que ainda nos falta conhecer muitas coisas. Mas fiquemos com o que já conhecemos. Trata-se de um outro mundo; sem guerras, sem maldades, sem ambições desmedidas, sem orgulho, sem vaidades e mais, sem pensamentos voltados para o mal. Entre tantos exemplos, citamos alguns: A nossa filha Aline, bailarina clássica, tem nos levado aos mais diferentes e sofisticados ambientes. Temos ido também a locais humildes, para que todos conheçam o potencial das pessoas consideradas “diferentes”. A Aline apresenta- se para mil pessoas, ou para uma só, com o mesmo entusiasmo; para ela, a primeira ou a última dama de uma sociedade merecem a mesma admiração. Em algumas ocasiões falamos, assim, com ela: - Filha, você vai se apresentar num local importante e muitas pessoas assistirão você. E mais, vai ganhar um bom dinheiro. O que você deseja comprar? Eis a resposta: - Quero comer um salgadinho depois do espetáculo.
É ou não é um mundo diferente e maravilhoso?"
Eleide e João – Pais de Aline

Excerto
“Sempre ouvimos pessoas dizerem que Aline, ao se apresentar dançando ballet clássico, dava a impressão de ser uma outra pessoa, já que se mostra mais alta, mais bonita ainda, mais compenetrada do que o habitual. Ouvíamos, porém, não tínhamos atentado para tais detalhes, até ao dia em que passamos a assisti-la com olhos mais críticos do que emocionais. E não é que aquelas pessoas tinham razão? Para nós, que a conhecemos em tantas situações caseiras, o que passámos a enxergar era, de facto, quase fantástico. Elegância, firmeza, descontração quando a música pedia, seriedade na coreografia, vigor, graciosidade. Todos estes detalhes são perfeitamente observados, se olhados por quem analisa e não só admira. Será que é ela? – perguntaríamos. Claro que sim, – responderíamos. Entretanto é razoável imaginar que alguma força bem superior a acompanhe, mostrando aos assistentes da plateia a prova da existência de um Ser infinitamente Superior, o qual se fará presente quando evocado. Esta é a nossa explicação objetiva para tanta transformação.”
João Tomaz da Silva

Destaque Papiro

Mãos que Falam com Pressa
Eduarda de Andrade Mendes
Papiro Editora

"Não existe nem pode haver passividade na palavra, nem valores equacionados na mesma. Cresço em cada sílaba, em cada frase, em emoções de gestos incontidos. Brindo o gosto pela poesia, com as horas que fruem os caminhos, como o lavrador semeia na terra lavrada. Corre em mim um quotidiano, rebelde e irreverente que me desalinhou da estética como indivíduo e comunico a vida, como algo adjacente no vaguear torto das esquinas."

Huck de Janet Elder


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 216
Editor: Pergaminho
ISBN: 9789896870225

Livro simpático sobre a história de um cão que, desaparecido, fez mover uma família e quase uma cidade à sua procura. Entra-se bem na história e quem conhece as maravilhas de possuir um animal de estimação, identifica-se rapidamente com ele.

Não me prendeu de forma espectacular mas é agradável de se ler.


Terminado em 23 de Outubro de 2011

Estrelas: 3*

Sinopse

Huck conta a extraordinária história de uma família que aprendeu uma importante lição de coragem, persistência e generosidade… tudo graças a um pequeno poodle anão. Depois de ser diagnosticada com cancro da mama, Janet Elder teve de passar pelo desgaste físico e emocional de um longo período de tratamento. Ultrapassado este desafio, ela e o marido, Richard, decidem ceder aos intermináveis pedidos do filho, Michael, que sempre quis ter um cachorrinho. Nada melhor, pensam todos, para assinalar um novo começo de vida. Huck, um simpático poodle anão, passa a fazer parte da família. Mas um dia, quando a família está de férias na Florida, recebem uma notícia avassaladora: Huck, que tinha ficado em casa da irmã de Janet, em Nova Jérsia, tinha fugido. Janet, Richard e Michael apanham o próximo voo de volta a casa e começam imediatamente à procura do pequeno Huck. É uma corrida contra o tempo, pois o cachorrinho tem apenas 9 meses e está perdido numa zona que não conhece, exposto ao frio, à chuva e ao risco de atropelamento. Pouco a pouco, os habitantes da pequena cidade de Ramsey, Nova Jérsia - desde o chefe da polícia até às crianças da escola primária - ajudam-nos na sua busca, num comovente testemunho de solidariedade. Huck é uma história comovente e emocionante que nos faz lembrar que a esperança é sempre recompensada e que os finais felizes existem mesmo.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Novidade Estampa

Ensina-me Mais!
Instruções para a Vida, do dia-a-dia ao Exótico
Derek Fagerstrom/Lauren Smith & The Show Me Team

Viver é mágico de Nita Domingos


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 248
Editor: Chiado Editora
ISBN: 9789896971991

Há livros que são uma lição de vida, mesmo que o não pretendam, e vidas que são uma força da natureza. Foi o que me pareceu ao ler esta obra.

Não se trata de uma história daquelas que, embora verídica, é um desfilar de desgraças que nos fazem ter compaixão da personagem/escritora! Não mesmo. Este livro fala-nos de uma vida, de momentos dessa vida, cheia de esperança, força e luta que nos incentivam a querer fazer da nossa, uma vida melhor.

A forma como é narrada demonstra uma força, uma alegria da autora que contagia quem lê, mesmo quando se trata de nos relatar os seus momentos "menos bons", como ela diz. Nita sofre de Neurofibromotose Tipo II. Para além dessa força, sentimos pulsar nela uma generosidade, uma vontade muito grande de surpreender e de se dar aos outros. "Aprendi que tudo o que não der, vou perder."

E, paralelamente, trava diariamente uma luta constante pelo seu bem-estar físico e psicológico que nos faz pensar em abandonar pensamentos mesquinhos de lutas diárias do dia-a-dia, por vezes tão "pequeninas"... "Lutar a 200 para conseguir 100."-como Nita refere. 

Um livro a ser lido!

Terminado em 22 de Outubro de 2011

Estrelas: 4*

Sinopse

Olá... Olá! Chamo-me Tânia, mas não me conhecem por este nome, portanto sou a Nita para os amigos e para todos os que me quiserem chamar! Tenho 21 anos (bela idade mas está a correr velozmente). Mais de 20 operações realizadas. Aos 17 anos perdi a audição. Tenho metade da visão, ou talvez até menos. Calma meus amores, é verídico mas não quero compaixão, nem sentimento de pena (não sou galinha). Deste modo, tento sempre ter impulso para ir mais acima e alargar a escala da minha vida e dos que me rodeiam (não sei ser feliz sozinha), procurando sempre aceitar tudo o que a vida me traz; transportar a lição das mensagens que se anexam à sua vinda e perceber que a vida é um dom frágil. Por esse mesmo motivo, devemos sempre agarrá-la com força, mas sem a machucar, nem deixar de proteger! Convido-vos assim para embarcarem comigo por esta escala dentro e partilharem este meu sonho nivelado em emoções: a escrita. Escrever tornou-se um modo de respiração, uma paixão, uma missão. Nem sempre é fácil escrever o que se sente! Por vezes gostaria de inventar palavras novas e brilhantes para habitarem e iluminarem o mundo! Quem escreve constrói um castelo e quem lê passa a habitá-lo :) Este Livro vai ao encontro da magia da vida e ser positivamente enfeitiçada por ela. Entre o sonho e a realidade fica aquilo que vivo perante qualquer verdade!

domingo, 23 de outubro de 2011

Notícia Casa das Letras





Novo Roma

nc

e Haruki Murakami
Haruki Murakami oferece-nos um excelente romance. 
1Q84 é imperdível!


Estamos a menos de um mês da data de lançamento.




Se é fã deste autor, 1Q84 (primeiro volume) estará brevemente em pré-venda

Ao Domingo com... Margarida F. Santos

"Costumo brincar com o meu percurso de vida dizendo que levei tempo a encontrar a minha função neste mundo… Na verdade, não estou a mentir. E também não estou a mentir ao dizer que o que sou hoje é o resultado de todos os caminhos que trilhei, e não me arrependo de nenhum deles.

Vamos lá então começar pelo princípio.
A primeira paixão pela matemática levou-me ao curso de engenharia civil, de onde saí poucas semanas depois. Não era aquilo…
Voltei então a uma ideia de infância, ensinar. Estava certa – tenho ensinado toda a vida, mas a primeira escolha foi a Formação Musical e a Pedagogia.
A certa altura, e por “culpa” dos meus filhos, embrenhei-me num outro mundo, o das histórias e das canções para crianças. Estávamos em 1993. Comecei a escrevê-las, primeiro como se fosse uma actividade de escape, depois como se precisasse de escapar a tudo o resto para seguir esta paixão – a escrita.
Isto levou-me a abraçar com entusiasmo uma vida feita de livros, de aulas de escrita criativa com crianças, professores e adultos, de canções e teatro, de conversas com quem me lê, de serões de contos.
O que sou? Uma pessoa que tem a sorte de trabalhar na sua paixão, e isso é fantástico.

Quais são os livros que mais me tocam?

O livro “O Aprendiz de Guerreiro” é e será sempre o mais importante. Cada página, cada personagem, cada instante tem muito de mim.
www.petzet.margaridafs.net

De Nome, Esperança – um romance sobre a loucura, contra o estigma, numa escrita onde ousei mudar de estilo e construir o que, entendo agora, é o meu caminho.
http://youtu.be/E7VhBffmf5Y






“Uma Questão de Azul-Escuro” – construído com um cuidado extremo, este é um livro sobre violência nas escolas. Tem ilustrações de Sandra Serra
http://margaridafonsecasantos.blogspot.com/2011/09/uma-questao-de-azul-escuro.html


E que dizer da colecção 7 irmãos, que escrevo com Maria João Lopo de Carvalho? Pusemos muitos jovens a ler… Um trabalho que faz todo o sentido!"
www.7irmaos.blogs.sapo.pt 

Links:
www.margaridafs.net
www.margaridafonsecasantos.blogspot.com
www.contar-consigo.blogspot.com
Canções: http://www.youtube.com/watch?v=Dx2aTXjVLr8

Margarida Fonseca Santos

Convite "Esfera do Caos"

Convite "Livros d'Hoje"

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Novidades Planeta

O Príncipe da Neblina. A história decorre numa aldeia da costa sul inglesa durante o Verão de 1943,
localidade para onde a família Carver se mudou.
A nova casa dos Carver está rodeada de mistério. Respira-se e sente-se a presença do espírito de Jacob, o filho dos antigos donos, que morreu afogado.
As estranhas circunstâncias dessa morte só se começam a perceber à medida que os jovens Max, a irmã Alicia e o amigo Roland vão descobrindo factos muito perturbadores sobre uma misteriosa personagem de seu nome... o Príncipe da Neblina.
Os três jovens terão de enfrentar esta diabólica figura capaz de tornar realidade todos os desejos em troca de um elevado preço.


Tormento. O inferno na Terra. É como Luce se sente por estar longe do namorado, o anjo caído Daniel.
Levaram uma eternidade a encontrarem-se e agora ele diz-lhe que tem de partir.
Afastar-se para perseguir os Proscritos – imortais que querem matar Luce. Daniel esconde Luce em Shoreline, um colégio na rochosa costa da Califórnia com estudantes estranhamente dotados: os Nefilim, filhos de anjos caídos e humanos.
Em Shoreline, Luce fica a saber o que são as Sombras e como as pode usar por serem janelas para as suas vidas anteriores.
Mas, quanto mais aprende mais suspeita que Daniel não lhe contou tudo. Oculta-lhe qualquer coisa... qualquer coisa perigosa.
E se ele lhe mentiu sobre o passado em comum?
E se Luce estiver na realidade destinada a ficar com outra pessoa?


Sangue derramado. É Verão na Suécia, quando brilha o Sol da meia-noite e o longo Inverno foi esquecido.
Uma pastora protestante, Mildred, é encontrada morta com sinais de tortura, na cidade de Kiruna. Mildred era uma feminista, uma lutadora tão amada como odiada. É evidente que nem todos aceitam uma mulher na Igreja.
Rebecka Martinsson regressa a Kiruna, o lugar onde cresceu, e vê-se envolvida neste caso misterioso: só ela é capaz de desmascarar os habitantes desta cidade gélida.



Eventos Bertrand

Especialista em suicídio lança "O Desafio da Vida" na Leitura Shopping Cidade do Porto


Apresentado pelo Professor Daniel Serrão, esta sexta-feira, 21 de Outubro, às 18h30


O especialista em psicologia social e professor nas áreas de programação e sistemas de informação, Abílio Oliveira, apresenta o seu novo livro, O Desafio da Vida, na Leitura Shopping Cidade do Porto, esta sexta-feira, 21 de outubro, às 18h30. Editado pela Coisas de Ler, vai ser apresentado pelo antigo especialista em Anatomia Patológica e professor catedrático jubilado, Daniel Serrão.

Antes de adormecer de S.J.Watson


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 344
Editor: Livraria Civilização Editora
ISBN: 9789722633178

Fabuloso este livro! Porque partindo de algo verídico, neste caso uma doença e de todas as suas condicionantes - a amnésia - consegue levar o leitor para níveis de adrenalina altamente elevados, criando um verdadeiro pavor e angústia, no espírito de quem se embrenha na leitura. Foi a primeira vez que me mexi inquieta na cadeira, sentindo, em simultâneo, que queria e não queria continuar... por medo do que iria acontecer!


Visualizamos de tal forma as descrições que são feitas por este autor que o pânico sentido pela personagem instala-se em nós. Um verdadeiro desafio esta leitura! 


Fez-me pensar no horror que seria se, todas as manhãs,  ao acordarmos, não soubéssemos quem somos, o que fomos até aí, quem queremos ser no futuro. O que seria não conseguir memorizar nada, de tal forma que um novo dia significaria uma dor renovada, um começo do nada. As nossas memórias somos nós. O que seriamos sem elas?


Para além deste aspecto, real para muitos seres humanos, a imaginação de S.J.Watson não tem limites. O enredo é de tal forma sublime que nunca é demais elogiar a imaginação deste escritor. Conseguiu colocar-se na pele de uma mulher que, sofrendo de amnésia, padece, diariamente, porque acorda sem saber quem é, o que faz naquele sítio, qual o seu passado... A história vai-nos surpreendendo aos poucos e as últimas páginas são verdadeiramente aterradoras. O que a levou a esse estado? Em quem pode confiar? Como fazer para no dia seguinte conseguir lembrar-se dos acontecimentos do passado?


É para ser devorado e não lido, este livro. Com urgência!


Obrigada pelo empréstimo Tinkerbell.

Terminado em 18 de Outubro de 2011

Estrelas: 5*

Sinopse


«Durante o sono, a minha mente apagará tudo o que fiz hoje. Amanhã acordarei como acordei hoje de manhã. A pensar que ainda sou uma criança. A pensar que tenho toda uma vida de escolhas pela frente…» 

As memórias definem-nos. O que acontece se perdemos as nossas memórias cada vez que adormecermos? O nosso nome, a nossa identidade, o nosso passado, até mesmo as pessoas de quem gostamos - tudo perdido numa noite. E a única pessoa em quem confiamos poderá estar a contar-nos apenas metade da história. Bem-vindos à vida de Christine.