Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Um beijo de colombina de Adriana Lisboa


Edição/reimpressão: 2005
Páginas: 174
Editor: Temas e Debates
ISBN: 9789727597505

Foi através de um blog que aprecio muito, o Horas Extraordinárias, de Maria do Rosário Pedreira, editora, que tomei conhecimento desta escritora brasileira, Adriana Lisboa, que por cá tinha passado despercebida.

O livro encontra-se escrito em português do Brasil (não fora a autora brasileira!) o que me soou, nas primeiras páginas estranho e confuso. Parecia que estava a ler um livro de outra língua e não a do nosso "país irmão".

É um romance pequeno, que se lê num ápice, bem escrito, com uma história singular, porque baseada em poemas de Manuel Bandeira; mas não inédita: um livro dentro de um livro. Deste último aspecto só nos apercebemos no final, claro está!

Contudo não me cativou extraordinariamente, por isso a minha pontuação.

Terminado em: 17 de Outubro de 2010

Estrelas: 3*

Sinopse

Teresa foi nadar no mar azul de Mangaratiba e já não voltou. Para trás, deixou um pequeno apartamento, um romance por terminar, alguns livros na estante e um vazio absurdo no peito do homem com quem vivia há oito meses. O seu corpo não foi encontrado, mas, preso por uma íman ao frigorífico da casa da praia, ficou um poema de Manuel Bandeira: “Nas ondas da praia, nas do mar, quero ser feliz, quero me afogar.” Que fazer agora, sem Teresa? Como matar o tédio e dar sentido às horas que demoram a passar? Numa tentativa desesperada de compreender a fatalidade o namorado resolve mergulhar no universo da escritora – nas suas coisas e nas suas palavras – e dele se alimenta para escrever, intercalando as memórias com o sofrimento causado pela perda. À medida que o seu relato avança, comovente e lírico, as certezas sobre as circunstâncias da morte de Teresa vão-se, afinal, desfazendo.

Sem comentários:

Enviar um comentário