Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Novidades Planeta


O Que Sei dos Homenzinhos
de Juan José Millás
A rotina diária de um professor universitário é perturbada pelo aparecimento de réplicas perfeitas em miniatura de seres humanos que se movem com facilidade através do mundo dos homens.
Um dia, um desses homens, criados à imagem do professor,  estabelece uma ligação especial com ele concedendo-lhe desejos.
Neste livro, o professor narra o último destes secretos encontros, que é também o mais intenso e perigoso, assim como descobre onde vivem, que hábitos têm e a sua vida sem inibições torna-se o seu pior pesadelo.




O Estudante de Coimbra
de Guilherme Centazzi
Retrata as venturas e desventuras de um estudante de Coimbra que se vê envolvido nas Guerras Liberais, enquanto tenta recuperar a sua amada, Maria, das teias urdidas por um frade demasiado mundano.
A acção passa-se em Portugal e França, no período entre 1826 e 1838, constituindo, além de mais, um excelente repositório dos conturbados e sanguinários acontecimentos dessa época e a evolução política nos anos subsequentes, onde Centazzi faz transparecer a sua desilusão.




Assassinaram um Jornalista
de Terry Gould
O assassinato de Anna Politkovskaya foi notícia de primeira página em todo o mundo. Mas há muitos mais profissionais da informação que também foram vítimas de que quem os quis calar para sempre.
Assassinar um Jornalista. Morrer por uma história nos locais mais perigosos do mundo, reconstrói as histórias dos jornalistas cujo único crime foi contar o que sabiam.
Ao longo de quatro anos, Terry Gould viajou pelo Iraque, Filipinas, Rússia, Colômbia e Bangladesh – os cinco países onde mais jornalistas são assassinados –, numa tentativa de encontrar resposta para esta pergunta. Em cada um desses lugares, através de conversas com colegas, famílias e, em alguns casos, com os próprios assassinos, Terry Gould põe a nu a vida de jornalistas que se agarraram a uma história ao ponto de morrer por ela.
Procura o momento em que cada um dos protagonistas percebeu que estava disposto a morrer, e descobre as razões concretas que estão por detrás dessa coragem.
Neste retrato maravilhosamente vívido de sete almas corajosas, Gould explica-nos as suas convicções e presta homenagem à memória de cada um quando escreve «dizendo a verdade àqueles que matam os arautos da verdade».


Múltipla Escolha
de Lya Luft
Lya Luft reflecte com uma lucidez e sabedoria invulgares sobre problemas que nos tocam a todos – a nossa família, as nossas dificuldades de comunicação, o nosso lugar no trabalho – numa sociedade que criou uma série de estereótipos que nos escravizam todos os dias.
Múltipla Escolha ajuda os leitores a relativizarem certos assuntos e a valorizarem outros, muitas vezes mais próximos e mais simples, de que nos esquecemos com frequência.
Escrito num tom simples, o livro quase poderia ser uma conversa com uma mãe ou um amigo, em busca de alguma sabedoria em relação à vida.
Lya Luft fala com os leitores criando um clima de intimidade e, de modo quase sobrenatural, parece ouvi-los. Para a autora, o público não é uma abstracção, o que explica o seu sucesso e a sua legião de fãs.


O Quarto do Rei
- A Época dos Venenos II -
de Juliette Benzoni
Ao mesmo tempo que a rainha Maria Teresa morre, Charlotte de Fontenac desaparece. Vista pela última vez a entrar atrás do soberano no seu gabinete, a jovem  parecia perturbada. Depois, ninguém sabe dela. Um desaparecimento sem importância no meio das cerimónias fúnebres. No entanto, algumas pessoas interrogam-se e, entre elas, madame de Montespan, cujo favor real vacila, mas que gosta muito de Charlotte. A dama decide alertar  o tenente-general da Polícia. O que acabam por descobrir é apavorante e, quando a jovem reaparece de súbito, todos constatam que já não é a mesma.
Que se passou durante aqueles meses de ausência, que tanto afligiram os que lhe eram próximos, entre eles a sua prima Léonie e sobretudo Alban Delalande, o jovem que a ama com um amor sem esperança?


O Amor dentro do meu peito
de Ivone Patrão e Maria de Jesus Moura
Este livro não é um compêndio clínico, com linguagem técnica.
É o resultado da experiência profissional das autoras, duas reputadas especialistas em psico-oncologia, que propõem diversas estratégias para viver com o cancro de mama de maneira informada, apoiando-se em testemunhos reais de quem vive a doença e das suas famílias.

Sem comentários:

Enviar um comentário