Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 8 de abril de 2012

Ao Domingo com... Liliana Lavado

"Existem pessoas que sabem qual é a sua paixão desde o dia em que nascem, outras passam a vida a tentar encontrá-la, e outros simplesmente tropeçam nela num dia que poderia ter sido como qualquer outro.


Infelizmente eu não pertenço ao primeiro grupo, mas tive o privilégio de estar no último. A escrita foi o meu tropeção. E que surpresa!


Na minha família ninguém tem qualquer ligação ao mundo da escrita, nunca sequer fui incentivada a fazê-lo, e pela altura em que li o 1° livro tinha uns 15 anos e foi por acidente... o meu tropeção.


O 1° livro que me “caiu nas mãos” aconteceu numa noite em que fui (mais uma vez) arrastada pelos meu pais para uma festa entre amigos e quando (mais uma vez) me pus a explorar a  casa em busca de silêncio. Encontrei-o numa sala revestida a livros.
Tinha no título “Os Filhos da Droga”, era uma edição do Circulo de Leitores, (http://www.goodreads.com/book/show/7511515-os-filhos-da-droga) e a escolha não foi resultado de curiosidade nem interesse pelo tema, foi apenas a escolha fútil de uma adolescente, porque na capa estava uma rapariga que achei demasiado parecida comigo para a ignorar e porque no rosto tinha uma expressão tão melancólica quanto eu me sentia. Naquela noite abri pela primeira vez um livro da minha escolha (por mais acidentais as circunstâncias ou vazios os motivos) e foi o início de uma longa amizade.


Passar de amizade com a leitura para uma paixão com a escrita foi como caminhar e começar a correr. Uma questão de tempo.


Comecei a escrever na faculdade, notas soltas, guardanapos, blocos de notas, ficheiros word esmagados em pastas electrónicas... tudo o que permitisse escrever. Como em todas as paixões, existiram momentos de felicidade criativa, dúvidas existenciais, ansiedade, desespero, tendências destrutivas, o desejo de encontrar coragem para apagar todos aqueles ficheiros no computador, calar a imaginação e pendurar as botas...


Entre este ciclo vicioso, e a vida que vai passando pelo meio em mais de 10 anos desde aquela noite com o 1° livro, hoje sou eu quem tem paredes forradas a livros onde 4 deles têm a minha assinatura.


“O Diabo dos Anjos” (http://www.lclavado.com/odiabodosanjos.htm) é o meu terceiro livro e é nele que estou neste momento a trabalhar em colaboração com um grupo de Leitores-Beta (http://lclavado.blogspot.com/2012/01/atencao-existe-um-novo-exercito-de.html). Sempre tive consciência da importância da edição no processo de criar um livro e do quão penoso é fazê-lo! Com a ajuda deste grupo fantástico de leitores tenho a certeza de que este livro se tornará no seu melhor e que a minha escrita vai crescer com eles."


Liliana Lavado


Website: http://www.lclavado.com/
Blog: http://lclavado.blogspot.com/



4 comentários:

  1. A escrita da Liliana Lavado é verdadeiramente apaixonante, ela apaixonou-se pela escrita e transmite essa paixão aos seus leitores.
    Obrigada pelos momentos de puro prazer que a leitura dos teus livros me proporcionou.
    :-)

    ResponderEliminar
  2. Olá!

    Obrigada Cris por nos dar a conhecer um pouco mais da Liliana Lavado.
    Obrigada Liliana Lavado pelos livros que escreves e fazer as delicias dos leitores, como eu, a viver aventuras onde...não, não vou desvendar nada :-)

    Tive a oportunidade de conhecer pessoalmente a Liliana Lavado e devo dizer que olhando e conversando com ela, não temos a percepção da imaginação que habita no seu cérebro. A cada livro, a Liliana renova-se e trazer-nos uma nova história, completamente diferente.

    Embora tenha gostado dos outros livros, mas o primeiro, "Para Além da Razão" é o meu preferido, ...talvez por ser uma romance... não sei... é que não é só um romance, é a forma como é contado. A escrita cativante e sedutora, a que nenhum leitor fica indiferente.

    Boas Leituras ;-)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Então Ana vou começar por esse!!! Bj

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Maria Eugenia e Ana pelas palavras maravilhosas :) e a ti Cris pela oportunidade desta publicação :)
    Beijinho para as três :)

    ResponderEliminar