Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A convidada escolhe: Lotaria

Mais uma opinião de uma convidada que me fez pegar neste livro e colocá-lo num lugar de destaque. A Teresa tem gostos semelhantes aos meus e as suas opiniões são "ordens" para mim...



"Desde o lançamento deste livro que algo na sua sinopse me atraiu e quando surgiu a oportunidade de o escolher não hesitei. Tenho que agradecer à Editorial Presença este belo presente!

O livro lembrou-me, por algumas vezes, o filme Rain Man, não porque seja de alguma forma uma colagem ao mesmo mas porque tem aspectos semelhantes e desperta sentimentos paralelos.

Patricia Wood consegue perspectivar duma forma verdadeiramente excepcional a forma de pensar e agir dum homem com problemas mentais. Logo nas primeiras páginas deste livro, senti-me incrivelmente atraída por Perry, o “atrasado” segundo o resto do mundo, com excepção do mesmo, da sua maravilhosa e incrível avó e dos seus dois amigos. Perry não se considera de modo nenhum um atrasado. Ele tem um Q.I. de 76, um atrasado tem menos ou igual a 75... como gosta de fazer notar. Ele é apenas mais lento, necessitando de mais tempo do que o habitual para aprender e reter a informação. A sua avó é uma mulher fantástica, que o cria com todo o amor, carinho e compreensão que lhe foram negados pela mãe e restante família. Deu-lhe igualmente excelentes directivas para se proteger da ganância dos outros, directivas que lhe viriam a ser verdadeiramente preciosas quando ganha a lotaria e se vê a braços com os “abutres” que vão tentar apoderar-se do seu dinheiro. No entanto, nem sempre as directivas da avó são aplicáveis mas Perry acabará por dar a volta à situação.

Lotaria, é uma maravilhosa história de amor, compreenção, amizade e esperança. Uma lição de vida em volta de um personagem cativante desde o início da narrativa, um homem simples, verdadeiro, emotivo, amigo, que nos faz chorar ou rir, que nos emociona e nos faz zangar com a sociedade, um personagem simplesmente adorável. Os restantes personagens são igualmente muito bem construídos e inseridos na história. É também de realçar o facto de esta história se poder passar na nossa vizinhança de tão plaúsivel e verdadeira que é!

A leitura deste livro eleva as nossas emoções, sentimos a raiva a crescer quando se trata de lermos o lado negativo do ser humano e logo de seguida sentimos a ternura por Perry a fazer-nos esquecer o quanto é injusta esta nossa sociedade...

É uma narrativa plena de sentimentos! Variamos da raiva para a ternura, do choro para o riso em poucos parágrafos! O sentido de humor impera na história o que a torna mais “suportável”! Parece uma leitura simples, leve, quase uma leitura de Verão, mas na realidade esconde mais do que parece. Tal como dizia a avó de Perry:  “As palavras são como a cara das pessoas, nem sempre querem dizer o que parecem”, também os livros nem sempre são o que parecem e este é muito mais do que à partida parece ser! A nossa visão da sociedade e dos seus preconceitos ficará irremediavelmente diferente depois desta leitura! E ainda bem....

O aspecto negativo é apenas um: achei o livro demasiado longo. Acho que se arrasta um pouco a história mas não é algo muito excessivo. Se calhar a autora teve dificuldade em “despedir-se” desta excelente narrativa!

Gostei imenso de Lotaria e recomendo sem reservas a sua leitura."

Teresa Carvalho

3 comentários:

  1. Pelo que contas parece uma boa opção. Tomo nota para quando for a Portugal :) Obrigado!

    ResponderEliminar
  2. Muito bem escrito Teresa Carvalho!!!! Aguçaste-me o apetite para ler este livro, mais um na minha longa lista :)

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Odete. Gostei muito deste livrinho. Uma leitura que recomendo. Leva-nos a pensar muito na sociedade actual...

    ResponderEliminar