Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A convidada escolhe: Um anjo chamou por mim

A Fernanda deve ser a pessoa que conheço que mais livros tem. É uma leitora compulsiva e... compradora também. Trabalhamos perto uma da outra e combinamos almoçar frequentemente. Está claro que um dos pontos de encontro é numa das livrarias que existe perto de nós... O livro que quero ler, a Fernanda tem, é claro! Sempre! Ou quase... Foi com muito gosto que a convidei para esta rubrica cá no blogue e fiquei muito satisfeita por ela ter aceite!




"Há momentos na vida em que sentimos que somos guiados.Há momentos na vida em que precisamos e pedimos para ser guiados.

Hoje trago-vos a opinião sobre um livro diferente, um livro de/sobre espiritualidade que aconselho a crentes e não crentes. Porque às vezes não sabemos ou não queremos ler os sinais mais óbvios. Como é vulgar dizermos… não existem coincidências!

Este livro já me tinha despertado a curiosidade por altura da Feira do Livro de Lisboa – foi lançado em formato normal pouco tempo antes- e hesitei em comprá-lo. Acabou por ficar na banca.

Mas há momentos em que o que tem que ser tem mesmo que ser e, num momento de maior fragilidade, a versão de bolso como que me chamou a comprá-lo. Olhei para a prateleira da livraria (daquelas que têm a capa dos livros à mostra e não as lombadas) e hesitei novamente em comprar, mas senti que tinha que o levar e assim foi. Em boa hora segui o que pensava ser a minha intuição!

Este livro está cheio de relatos de evidências, daquelas em que vezes sem conta damos por nós a pensar… mas isto já me aconteceu! De facto, estou cada vez mais convencida que os anjos-da-guarda existem e estão a cuidar de nós, por vezes nós é que não prestamos atenção aos sinais e as mensagens que nos são transmitidas. “Por vezes, se pedirmos a ajuda dos anjos, ouvimos a palavra «anjo» referida numa canção da rádio ou na televisão, ou lemo-la na internet, num livro ou numa revista, ou alguém no-la menciona no contexto mais improvável.”

"Usando palavras ditas pelo amor e agindo com simpatia para ajudar os outros a sentirem-se como se tivessem sido tocados por um anjo, talvez possamos ser todos instrumentos do extraordinário. (...) Cada um de nós é um anjo com uma asa apenas, por isso só conseguimos voar abraçados uns aos outros."

"Os anjos podem dar-nos assistência de inúmeras maneiras. Por vezes, responderão através de um sonho, através do aparecimento de uma pessoa no momento certo ou através de palavras significativas que parecem ser dirigidas directamente a vós."

Um livro inspirador, que nos desperta para estarmos mais atentos ao mundo que nos rodeia e vê-lo de forma mais positiva. Este livro é daqueles que faz a diferença real, faz-nos pensar em tudo e todos os que nos rodeiam e na sua importância para a nossa vida. É daqueles que, mesmo que nos emprestem, vamos querer ter.

Um livro positivo para momentos menos bons, mas também para os melhores."


Fernanda Palmeira

1 comentário:

  1. Muito bem Fernandinha! É sempre bom ler algo que nos dá o positivismo que por vezes temos dificuldade em arranjar...
    Bjs
    Teresa

    ResponderEliminar