Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Novidades Planeta

A Casa Azul
de Claudia Clemente
A moradia de uma família arruinada, no Porto, que é demolida para dar lugar a um condomínio. 
Uma mulher que desistiu de tudo desde que teve de vender a casa azul e despedir-se das suas magníficas árvores. 
Um agente da PIDE que segue, nos anos 60, os movimentos dos habitantes da casa azul. 
Duas irmãs gémeas que desconhecem a existência uma da outra: uma parisiense, outra portuense. 
Um homem num hospital em Paris, gravemente queimado, que todos os dias é visitado por uma jovem. 
Uma história de amor e paixão que nasceu em Paris, no único mês de Maio em que tudo foi possível.


O Vestido Cor de Pêssego
de Rosania Stival
O General Amadeus Barnard, da Cavalaria Ligeira da Grande Armée de Napoleão tinha um título de nascimento. Propriedades. Uma biblioteca preciosa. Era um herói nacional. Bonito como o diabo... 
Adeline Boissinot só tinha dois vestidos. 
Não: apenas um vestido: o que trouxera no corpo quando rumara até Paris, atrás de um sonho que nunca se realizaria... 
O outro, o vestido castanho que ela usava durante o dia e fora adaptado para o seu corpo delicado, era o vestido da criadagem. 
E ele era o seu patrão.



A Mulher Louca
de Juan José MIllás

À volta deste novo romance convivem três Millás: o Millás autor, o Millás narrador e o Millás personagem, o que torna este livro numa mistura entre reportagem e romance, a que se junta um ingrediente autobiográfico. 
O autor transforma-se no protagonista do seu próprio relato, quando ao conhecer duas mulheres que vivem na mesma casa percebe que tem ali material para escrever uma reportagem e um romance. 
«Havia apenas um problema: através de que tipo de personagem iria fazer a narração? E dei-me conta de que o único personagem possível era eu», refere Millás em entrevista ao jornal El País. 
A protagonista de A Mulher Louca, Júlia, trabalha numa peixaria e à noite estuda gramática, porque está apaixonada pelo chefe, que na verdade é filólogo. 
Nos tempos livres, a jovem ajuda a cuidar de uma doente terminal, Emérita, e encontra-se com Millás, que está a fazer uma reportagem sobre a eutanásia. 
Durante as visitas, o escritor sente-se atraído pela ideia de romancear a vida de Júlia, embora para o fazer enfrente o seu bloqueio criativo com a ajuda da psicoterapeuta. 
A realidade transtorna os planos do escritor, quando Emérita revela um segredo que guardou zelosamente toda a vida. O que começara como uma crónica para o jornal converte-se então numa 
espécie de novela, onde se verá apanhado como personagem.

Confissão
de Jodi Ellen Malpas
Neste último livro da trilogia, o leitor vai conhecer o final empolgante da história entre o aristocrata Jesse Ward e a jovem designer de interiores Ava O’Shea. 
The Manor, o local onde começou a sua história de amor apaixonada, enche-se de convidados para o que deverá ser o dia mais feliz das vidas de Ava e Jesse. 
Ela aceitou que nunca conseguirá domar o lado selvagem de Jesse, e também não o deseja fazer. O seu amor é profundo, sua ligação poderosa, mas quando pensa que por fim tudo está bem, de súbito 
surgem mais dúvidas e perguntas, levando Ava a suspeitar que Jesse Ward poderá não ser o homem que pensa que é. 
Ele sabe como levá-la para um lugar além do êxtase... mas também a conduzirá ao desespero? É chegada a hora de este homem se confessar.

Sem comentários:

Enviar um comentário