Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sábado, 12 de maio de 2012

Soltas... Como carne em pedra quente


"Tudo aconteceu fora do meus alcance, são assim os importantes importantes. A primeira vez que me senti viva foi quando me disseram que estava morta."

"Até os beijos envelhecem, mamã. Sabias? Sabias. Virá arrependido e atrasado em demasia. O teu beijo para mim."

"E se respondesse, não obrigada, como a um convite para o cinema? Ainda não quero morrer. É cedo: quarenta e cinco anos. As análises sentenciaram e o médico anuiu com a cabeça: tem de aceitar. Onde estava Ele?"

"Como é que uma mãe diz a uma filha pela segunda vez que vai morrer? Ensaiei o discurso, até imaginei onde pôr as mãos, sempre mais difíceis de arrumar do que as palavras. Depois desisti."

"Nunca te esqueças. O interior é o que se vê quando se esquece o resto."

Sem comentários:

Enviar um comentário