Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

"A Mulher do Camarote 10" de Ruth Ware

A primeira coisa que me vem à cabeça é avisar-vos que devem ler este livro! Razōes? 

A primeira é porque, de facto, ao fim das primeiras páginas fiquei presa à narrativa. A acçāo passa-se rapidamente, os acontecimentos surgem em catadupa sem que a monotonia pense sequer em instalar-se. 

Depois, nāo posso deixar de aplaudir a escrita da autora. Simples, directa mas muito intensa. Capaz de nos transportar, por exemplo, para as caves do navio e vivermos momentos de abandono, terror, ansiedade e até pânico pois sentimos em larga escala o que a personagem principal está a viver. Adorei isso! Criamos, pois, uma imediata empatia com a jornalista Lo Blacklock sobretudo pelo facto do livro ser escrito na primeira pessoa.

O mistério vai subindo de intensidade e culmina num final que achei perfeito! Momentos aterradores descritos com mestria fazem deste livro uma das minhas leituras preferidas deste ano! Um thriller onde o leitor acaba por seguir as pistas e deduçōes desta destemida jornalista que, mesmo sofrendo de ataques de pânico graves e de ansiedade profunda, consegue afastá-los suficientemente para agir segundo aquilo que acha correcto. 

Precisam mesmo de ler este livro. Eu adorei! Se ainda nāo leram peguem no livro da autora publicado anteriormente, "Numa Floresta Muito Escura". Muito bom também!

Terminado em 31 de Agosto de 2017

Estrelas: 6*

Sinopse
Emocionante e compulsivo, este romance evoca o ambiente clássico dos policiais de Agatha Christie: um ritmo que aumenta gradualmente de tensão, a sensação de perigo iminente e um conjunto de suspeitos reunidos num único lugar.

A jornalista Lo Blacklock recebe um convite irrecusável: acompanhar a primeria viagem do cruzeiro de luxo Aurora Borealis. O serviço é exclusivo e a bordo estão vários empresários e pessoas influentes da sociedade. No entanto, a viagem ganha outros contornos para a jornalista. Certa noite, testemunha aquilo que acredita ser um crime no camarote ao lado do seu.

Desesperada, denuncia o ocorrido ao responsável pela embarcação. Ninguém acredita na sua versão, pois todos os passageiros continuam no navio. Blacklock decide investigar o crime por conta própria. Colocando a carreira e a própria vida em risco, ela não vai descansar enquanto não encontrar resposta para o mistério do camarote 10.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário