Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Ao Domingo com... Maria Fanha


Chamo-me Maria José Mesquita Albardeiro Fanha, nasci a 4 de Março de 1969, na freguesia de São Sebastião da Pedreira, concelho de Lisboa. Fui criada na Amadora com os meus pais e irmãos, onde sempre, e até aqui tenho vivido.

Sou filha de pais alentejanos, razão pela qual me encontro vinculada às raízes alentejanas, fonte da minha inspiração, uma vez que a escrita é, e sempre foi a minha grande paixão.

O meu percurso de vida, profissional esteve em principio, ligado durante alguns anos à parte administrativa, de empresas privadas.

Todavia, transcorrido algum tempo, descobri ter um grande interesse pessoal pelo estudo da mente e pelo comportamento humano, factores esses que me entusiasmaram e me levaram a ingressar na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, cujo mestrado frequento actualmente.

Foi portanto, devido a essa nova aprendizagem e aos novos conhecimentos então adquiridos, relativos à problemática das reacções humanas, que me inspiraram a escrever esta primeira e simples obra de ficção.

Maria Fanha

9 comentários:

  1. Ler, um prazer adquirido10 de fevereiro de 2013 às 23:24

    Li mas não me pareceu ficção, inclusive porque incluia fotos de pessoas.
    Enfim...

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, eu li o livro desta autora denominada de Maria Fanha. Ao contrário do que o individuo acima mim comenta, eu achei piada á história, visto que, me aconteceu o mesmo...relacionei-me oom a história do livro.

    Cumprimentos
    Paula Santos

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, eu li o livro desta nova autora, que me pareceu escrito de forma realista, gostei, principalmente de algumas frases encorajadouras que me deram algum alento...obrigado

    Helena Carrilho

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde.
    Eu li o livro desta autora e gostei bastante da forma como fez chegar ao leitor a história da "Constança". É incrível podermos nos ver na pele dela, no mundo do trabalho e na socialização com as pessoas. Penso que esta ficção demonstrou mais uma vez como algumas pessoas são, quando se deparam com os mais fracos. O livro embora mostre a hipocrisia das pessoas, releva também que nem todas o são.
    Obrigado, Srª Dª Maria Fanha, e espero que em breve tenha mais histórias para nos contar.
    Um bem aja,
    Miguel Pinto

    ResponderEliminar
  5. A autora Maria Fanha escreveu este livro que achei espectacular e maravilhoso. É uma ficção que provavelmente será a vida de muitas pessoas, gostei bastante. Com um muito obrigado por me ter proporcionado um momento de leitura extremamente agradável.

    Cristina Santos

    ResponderEliminar
  6. Li e apreciei o livro escrito por Maria Fanha. É uma obra de ficção mas que retrata realisticamente a veracidade de algumas entidades patronais. Não desista e continue a dizer as verdades da vida real. Parabéns.

    D.Martins

    ResponderEliminar
  7. Gostei imenso do livro da autora Maria Fanha achei uma ficçao bem escrita dou-lhe os meus sinceros parabens.Espero que em breve tenha outro livro para publicar boa sorte
    Teresa Abreu

    ResponderEliminar
  8. Existe alguma maneira de se poder contactar a autora ?

    Obrigado


    ResponderEliminar
  9. Isto tem a ver com o dia a dia vivido por muita gente e está relacionado com a nossa vontade com aquilo que queremos fazer, acho que toda a gente devia ler

    obrigado

    ResponderEliminar