Gosta deste blog? Então siga-me...

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

"O Mundo Que Conhecíamos" de Alice Hoffman

Posso afirmar, ao fim de tantos livros lidos sobre um tema que me apaixona - o Holocausto - que este livro é completamente diferente do que já li. 

Entre ficção e não ficção, histórias de vida reais ou ficcionadas, muitos foram os livros que passaram nas minhas mãos. Os que mais me marcaram foram sem dúvida as biografias e auto-biografias. Mas em comum, todos possuíam a vontade de retratar a época e o ambiente vivido. Muitos baseados em factos verídicos, outros mais romanceados mas sempre o Holocausto como pano de fundo. 

Esta leitura apanhou-me de surpresa! Desprevenida, porque achei que se trataria de algo dentro do género já lido. O que não tinha nada de mal porque, repito, gosto de ler sobre aquela época. Mas a pitada de realismo mágico com que nas primeiras páginas somos confrontados, surpreendeu-me sobremaneira. E foi tão bom! Encanta-me ser surpreendida desta forma!

Não vos vou contar, obviamente, de que forma a autora soube com mestria utilizar a mística para embelezar esta história mas fiquei muito curiosa com as tradições judias e só achei que faltou no final alguma explicação sobre essa pitada de realismo mágico por parte da autora. Como surgiu a ideia e em que bases ela assenta (ou não assenta)...

Mas, se por algum momento estiverem a pensar que a História sofreu algum desrespeito com esta forma de a contar, enganam-se! Vê-se bem toda a pesquisa efetuada pela autora e que acontecimentos tiveram realmente lugar. Os factos estão lá. Só é recriada uma ficção que os narra de uma forma absolutamente brilhante.

Digo-vos que a meio desta leitura tive "necessidade" de pesquisar que livros Alice Hoffman tinha escrito. Traduzidos creio que não há muitos tanto mais que ela já escreve bastantes, Veio imediatamente para cá morar o "Encantamento" cuja sinopse me agradou e o seu preço irrisório também. Não levará muito para ser lido! 

Uma escrita apaixonante, uma história que prende o leitor, uma pitada de realismo mágico que nos descreve com mestria o bem e o mal, a luz e a sombra que povoaram o nosso mundo, numa época a não esquecer e que infelizmente se tem repetido com contornos muito semelhantes noutros lugares/países.

Recomento porque adorei!

Terminado em 20 de Janeiro de 2022

Estrelas: 6*

Sinopse

Berlim, 1941. Durante a hora mais negra da Humanidade, três inesquecíveis jovens devem agir com coragem de amor para sobreviver.

Em Berlim, na época em que o mundo mudou, Hanni Kohn sabe que deve mandar embora a filha de 12 anos, para a salvar do regime nazi. O desespero leva-a até Ettie, a filha de um rabino, cujos anos a bisbilhotar perto do pai lhe permitem criar uma criatura judia mística, um golem raro e incomum que jura proteger a filha de Hanni, Lea. Depois de Ava ganhar vida, ela, Lea e Ettie ficam eternamente ligadas, os seus caminhos predestinados a cruzar-se, os seus destinos ligados.

Lea e Ava viajam de Paris, onde Lea encontra a sua alma gémea, para um convento no Oeste de França, conhecido pelas rosas de prata, chegando a uma escola numa aldeia no topo de uma montanha onde três mil judeus foram salvos. Enquanto Ettie permanece escondida, à espera de se tornar a lutadora que está destinada a ser.

Num mundo onde o mal pode ser encontrado em cada esquina, surgem personagens extraordinárias que nos levam numa jornada impressionante de perda e resistência, entre o fantástico e o mortal, num lugar onde todos os caminhos levam ao Anjo da Morte e o amor não tem fim.

À beira da Segunda Guerra Mundial, com o controlo nazi a apertar sobre Berlim, a coragem e o amor de uma mãe oferecem à filha uma oportunidade de sobreviver.

Cris


7 comentários:

  1. Bem interessante. Beijinhos e um excelente dia

    ResponderEliminar
  2. Um livro que, confesso, gostava de ler.
    .
    Boa semana …Saudações cordiais.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  3. Quando li "realismo mágico" fiquei a pensar que talvez não fosse o meu género de leitura. Contudo, depois de ler a opinião acho que merece uma oportunidade :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alexandra, fui apanhada completamente de surpresa e gostei tanto! Mente aberta, vai.

      Eliminar