Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Novidades Planeta


Luto 
pela Felicidade dos Portugueses 
Auto-ajuda para tempos difíceis 
de Rui Zink 

Um conjunto de crónicas de Rui Zink – publicadas ao longo de cinco anos numa revista de bem-estar  –, das mais emblemáticas que tem escrito sobre quem somos nós, portugueses, como povo, como indivíduos, como pais, como cônjuges.  
Irónico, já se sabe, acutilante e verdadeiro, as confissões  e reflexões do autor sobre os afectos e desafectos,  a conjugalidade normal e a loucura mansa deste povo  à beira-mar pasmado, onde todos os leitores se revêm, entre uma gargalhada que faz pensar e uma reflexão que nos ajuda a rir de nós próprios. 



Voltar 
Memória do Colonialismo e da Descolonização 
Sarah Adamopoulos

Em 1975 começaram a voltar a Portugal aqueles quearam para o nosso imaginário e a nossa história recente como «os retornados».  
São eles os actores principais desta história.  
O regresso deste contingente, calculado em perto de meio milhão de pessoas, foi segundo uns traumático, segundo outros exemplar.  
Passadas quase quatro décadas, Sarah Adamopoulos foi em busca de memórias dos que regressaram das várias ex-colónias portuguesas e registou testemunhos e imagens do Portugal de então que permanecem muito vivas.  
São retratos de corpo inteiro de famílias, vidas e mudanças que a todos tocaram, de diferentes formas e com diferentes graus de desilusão e esperança. A esperança continuará, de novo ou ainda, virada para essa África? 
Certo é que a terra que tão marcada está ainda na identidade de tantos, nos é de novo apontada como destino de um futuro uma vez mais adiados. 
Numa época em que a tomada de consciência dos povos africanos criou uma identidade irrevogável em cada cidadão, Voltar é um título que ecoa em duas direcções e surge para muitos como uma pergunta.  
Estarão fechadas as feridas deste regresso? 



Sem comentários:

Enviar um comentário