Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sábado, 31 de dezembro de 2011

Os últimos dias de Pôncio Pilates de Paula de Sousa Lima


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 224
Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724620459
Coleção: Romance Histórico

Confesso que a leitura deste livro suscitou em mim duas reacções opostas. Se por um lado tive dificuldade em entrar na escrita tão sui generis desta escritora, caracterizada por longas frases em discurso directo e indirecto, num mix que me fez dispersar e ter de retomar a leitura mais do que uma vez; por outro, essa mesma escrita criou em mim uma admiração enorme pois considerei-a ao mesmo tempo bela, poética até. 

As suas duzentas páginas levar-me-iam a dois, ou no máximo, três dias de leitura mas a concentração a que me obrigou fez esticar esse prazo por mais tempo que o desejado. Precisei, como já referi, de reler algumas frases para conseguir apanhar todo o sentido. 

Não é esta uma leitura fácil porque se torna necessário uma atenção constante, já que o narrador muda frequentemente, quase sem nos darmos conta, mas é uma escrita muito singular, nada usual e que ao fim de algumas páginas nos conquista pela sua originalidade. Original é também a história em si. Cláudia, esposa de Pôncio Pilatos, é a personagem central e é em torno dela que gira a acção. Imaginativo. Intenso. 

Recomendo, sendo que é necessário algum tempo para saborear este livro.

Terminado em 30 de Dezembro

Estrelas: 3*

Sinopse

Cláudia tem desde criança o dom da premonição - e foi num sonho que viu pela primeira vez Pôncio Pilatos e soube que seria seu marido; mais tarde, quando o reconheceu no palácio do imperador, teve a certeza de que o seu coração - tão escuro naquele momento - um dia iria clarear-se.
Foi também num sonho que Cláudia anteviu a chegada do Nazareno - de quem foi seguidora desde o primeiro instante - e se intrigou com as imagens recorrentes de sangue derramado, desconhecendo, porém, que se tratava do sangue de Cristo, do qual Pilatos, seu marido, não poderia lavar as mãos. Estamos agora no ano de 86, e Cláudia desce todos os dias até Roma para socorrer os mais necessitados, a quem já ofereceu todos os seus bens. Teme pela vida dos apóstolos Pedro e Paulo, pois o imperador mandou que se perseguissem e matassem todos os cristãos; teme ainda pela vida do marido quando o deixa sozinho, ancião já, em busca das palavras mais justas para compor o evangelho que o redimirá da sua culpa de omissão: o testemunho da obra e da palavra do Nazareno, que clareou o seu coração e lhe deu a conhecer a sua alma.
Situando a acção em Roma e na Palestina, Os Últimos Dias de Pôncio Pilatos é um romance poético e inovador, que ficciona a vida de personagens reais que interagem com outras, surgidas da imaginação, num tempo mais mágico do que histórico.



Sem comentários:

Enviar um comentário