Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Perder um filho


Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 192
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722344678
Colecção: Grandes Narrativas

Leitura pesada, esta. Mas necessária e imprescindível!
Lembramo-nos de vários nomes de meninos-homens que desapareceram e que não foram encontrados ainda. Lembramo-nos que, situações idênticas podem acontecer aos nossos, aos nossos familiares, aos nossos amigos, aos nossos vizinhos. 

Paulo Pereira Cristovão, pela sua formação, soube abordar este tema difícil, através dos olhos de um menino levado à força da tua aldeia natal e de seus pais.
Soube levar-nos por caminhos totalmente desconhecidos, 
impensáveis, horríveis, mostrando-nos uma realidade a que não podemos fechar os olhos nem baixar os braços.


Muitos destes meninos-homens não são descobertos e nunca regressam. O autor aborda também esta questão e dá-nos algumas hipóteses. Nenhuma delas é a resposta que gostaríamos que fosse a verdadeira, mas é, frequentemente, a real.

Um hino à esperança que deve ser lido por todos nós! E digo que é um hino à esperança porque, quanto mais se souber dos meandros dessas organizações, melhor se conseguirá, no futuro, terminar com elas. 

Terminado em 23 de Janeiro de 2011

Estrelas: 5*

Sinopse

Paulo Pereira Cristóvão, em co-autoria com Susana Ferrador, traz-nos o relato na primeira pessoa da história de vida de António, um rapaz português que aos nove anos foi levado da Aldeia das Dez, em Oliveira do Hospital, por um homem que se fez passar por seu tio. O António podia chamar-se Rui Pedro Mendonça, Rui Pereira, João Teles… ou qualquer uma das crianças portuguesas desaparecidas que mais tarde se vêm a revelar vítimas de abusos sexuais. Os autores de Levaram-me recordam que Rui Pedro Mendonça e Rui Correia Pereira, desaparecidos a 4 de Março de 1998 e 2 de Março de 1999, estiveram sempre presentes na sua memória e que foram paradigmáticos da forma como operam aqueles que levam crianças para depois abusarem delas, as escravizarem e as explorarem sexualmente. A aposta foi ganha e o risco compensou. Ao analisarem as mentes dos pedófilos e as organizações onde eles se movem, os autores de Levaram-me honram, com esta obra, os guardiães do bem e todas as crianças que o deixaram de ser antes do tempo.

4 comentários:

  1. Leitura difícil!!! Concordo que não podemos fechar os olhos a estas situações, estar informado é essencial. Mas, principalmente quando se é mãe, estas leituras são muito dolorosas... Como dizes pode acontecer a qualquer um... Bjs e boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Parece um livro bastante interesante e com um tena, infelizmente, muito actual.

    Vou querer er!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. difícil leitura, amiga. já conheço partes do livro e não penso ler mais. jinhos.

    ResponderEliminar