Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 8 de março de 2017

"O Leitor do Comboio" de Jean-Paul Didierlaurent


ADOREI! 

Sabem aquela sensaçāo de pena porque o livro está quase a acabar mas, ao mesmo tempo, somos dominados por uma impaciência devoradora que ataca os nossos sentidos, querendo saber como vai ser o final, torcendo para que acabe da forma como desejamos? Pois é, foi isso que me aconteceu com esta leitura que, volto a repetir, adorei!

Nas primeiras páginas, sem ter lido a badana do livro onde o início da história é resumido (já agora, aconselho-vos a fazer o mesmo!), nada me fazia esperar o tumulto que se sucedeu... Guylain, é um ser quase apático, sem sabor, que possui um trabalho que odeia. Trabalha numa fábrica de pasta de papel onde milhares de livros sāo destruidos para que alguns novos possam ser feitos. O trabalho é perigoso, embora enfadonho. Nāo fora o seu colega, versejador nato, e as suas horas de trabalho parecer-lhe-iam insuportáveis. Distrai os seus dias com visitas semanais a um velho amigo, amputado, que tem um sonho um pouco dificil de vos explicar e que vou deixar em suspense...

E agora vem o melhor: Guylain adora livros, adora ler. E no caminho para o trabalho, na viagem de comboio, lê em voz alta pequenos textos, residentes nas folhas soltas que ele salva, evitando serem devorados pela máquina "comedora de papel". 

De uma lucidez que encanta, possuidor dentro da história central, de pequenas histórias cheias de imaginaçāo, provenientes dessas folhas soltas que entretêm os passageiros, esta história superou grandemente as minhas expectativas. Com um humor fino e delicado, personagens com um conteúdo surpreendente, faz-nos lembrar que por detrás de um livro, está muitas vezes um mundo para descobrir. E nāo me refiro somente à história que ele contém, que nos faz viajar. O mundo dos livros é mais do que isso. A prova disso sāo todos os amigos que arranjei através desta paixāo e que nāo sāo poucos. Desde a existência deste blogue, já lá vāo mais de seis anos, que um leque de pessoas (e nem me refiro aos amigos virtuais) enche os meus dias com dicas, sugestões e opiniões. A todos eles, o meu obrigada! 

A este livro (que gostaria de ter escrito) que é um hino à leitura e ao amor pelos livros, um bem haja! 

Terminado em 4 de Março de 2017

Estrelas: 6*

Sinopse
O poder dos livros através da vida das pessoas que eles salvam. Um obra que é um hino à literatura, às pessoas comuns e à magia do quotidiano. Jean-Paul Didierlaurent é um contador de histórias nato. Neste romance conhecemos Guylain Vignolles, solteiro e bom rapaz, que leva uma existência monótona e solitária, contrariada apenas pelas leituras que faz em voz alta, no comboio das 6:27 para Paris. A rotina sensaborona do protagonista desta história muda radicalmente no dia em que, por mero acaso, do banquinho rebatível da carruagem salta uma pen drive que contém o diário de Julie, empregada de limpeza das casas de banho num centro comercial e uma solitária como ele... Esses textos vão fazê-lo pintar o seu mundo de outras cores e escrever uma nova história para a sua vida.

Cris

4 comentários:

  1. Excelente! És uma blogger magnífica. Beijos de coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Claudia pelo elogio! Beijinho amigo!

      Eliminar
  2. Adoro livros sobre livros ou que falem sobre eles. E este sem dúvida não vou poder deixar de ter, fiquei com muita curiosidade e vontade de o ler. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é um pouco como os livros podem mudar as nossas vidas... Beijinho Sandra!

      Eliminar