Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 11 de dezembro de 2011

Ao Domingo com... João Morgado


"Talvez por ser filho único, muitas vezes tive de me socorrer da imaginação e criar os meus próprios universos para brincar neles. Esta deve ter sido essência da minha criação literária. Para fazer ponte com a realidade juntei depois uma grande dose de observação e experiências pessoais.

No livro «Diário dos Infiéis» (Oficina do Livro) fui buscar a inspiração às pessoas simples que me rodeiam. É um romance sem fantasias, onde não há vilões nem heróis, apenas gente vulgar que vive as coisas do dia-a-dia como todos nós. Um dos personagens diz mesmo: “Sobre nós ninguém escreverá um romance!”. É essa a essência da obra, pegar na realidade que existe à nossa volta e depois fazer um trabalho de reciclagem, compondo personagens com os sentimentos de todos os dias, os medos, as angústias, o sexo, o amor, o desejo e a falta dele, o egoísmo, a doença, a idade que avança… Oito personagens escrevem na primeira pessoa o seu diário - chegam à conclusão que todos foram infiéis, cada um à sua maneira, uns por actos, outros por pensamentos, outros por omissões… Foram infiéis a pessoas, valores, sonhos… infiéis tantas vezes a si próprios! No próximo ano deverei editar um livro que siga na mesma ideia, uma viagem iniciática ao prazer e à falsa moralidade. Uma escrita muito sentida, a vasculhar os sentimentos e as sensações mais íntimas das pessoas.

Para já, acabo de editar um livro de contos: «Meio-Rico». Um registo completamente diferente. Recuperei muitas das histórias que meu pai me contou, para recriar o ambiente de uma aldeia rural nos anos sessenta e através de pequenas histórias, reconstruir personagens simples mas muito humanos. A quem lhe agradar a minha escrita ou estiver interessado em saber mais, poderá acompanhar as novidades via facebook ou pelo site www.joaomorgado.net . Desejo-lhe boas leituras e fico sempre à vossa disposição."

João Morgado

Sem comentários:

Enviar um comentário