Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Livro


Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 264
Editor: Livros Quetzal
ISBN: 9789725648995
Colecção: Língua Comum

Este livro tem um registo muito diferente do que li anteriormente e, talvez por isso, custou-me um pouco a entrar na história. Mas fiquei rendida ao fim de algumas páginas!

É um livro de uma escrita apaixonante, para ler devagar, para saborear lentamente... Voltei atrás variadíssimas vezes para reler frases lindíssimas que careciam de uma nova leitura, mais atenta.

A história tem como pano de fundo uma situação verificada anteriormente em Portugal: a emigração de muitos portugueses para França, clandestinos, à procura de uma vida que lhes trouxesse mais fartura e menos miséria. Viagem cheia de perigos e dificuldades...

Os livros estão presentes nesta leitura, sobretudo um, que acompanha alguns personagens pela vida fora, mas Livro é o nome de um desses personagens.

Imaginativo, muito bem escrito, com uma poesia toda própria, com um humor que nos faz sorrir interiormente, "Livro" é um livro a ler. Seguramente!


Terminado em 13 de Outubro 2010

Estrelas: 5*

Sinopse

Este livro elege como cenário a extraordinária saga da emigração portuguesa para França, contada através de uma galeria de personagens inesquecíveis e da escrita luminosa de José Luís Peixoto. Entre uma vila do interior de Portugal e Paris, entre a cultura popular e as mais altas referências da literatura universal, revelam-se os sinais de um passado que levou milhares de portugueses à procura de melhores condições e de um futuro com dupla nacionalidade. Avassalador e marcante, Livro expõe a poderosa magnitude do sonho e a crueza, irónica, terna ou grotesca, da realidade. Através de histórias de vida, encontros e despedidas, os leitores de Livro são conduzidos a um final desconcertante onde se ultrapassam fronteiras da literatura. Livro confirma José Luís Peixoto como um dos principais romancistas portugueses contemporâneos e, também, como um autor de crescente importância no panorama literário internacional.

3 comentários:

  1. Um livro fabuloso, sem dúvida, Cristina.
    Estou em crer que Peixoto será O génio literário português do século XXI.

    ResponderEliminar
  2. Claramente o Livro, não supera o Cemitério de pianos, ou o Nenhum Olhar

    ResponderEliminar
  3. Olá Cristina :)
    Concordo com o RichardCooper, o Livro não supera nenhum outro do Peixoto :( talvez lancei-me com demasiada expectativa a este livro e daí a "desilusão"...

    ResponderEliminar