Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

"O Filho de Noé" de Eric-Emmanuel Schmitt

Um livro lido em pouquinhas horas. É um livro dirigido a um público juvenil mas gosto, de vez em quando, de pegar num livro para gente mais nova e ver/ler como os assuntos sāo tratados, como o autor se dirige ao leitor. Li alguns dos seus livros publicados (podem ver aqui , aqui e aqui as minhas opiniões) e gosto da sua escrita simples mas directa. 

A história é-nos contada por um menino judeu que se vê separado dos seus pais para que, separados, tenha mais hipótese de se salvar. Muitas crianças foram obrigadas a crescer e viver nesse período conturbado que foi a II Guerra longe dos seus progenitores e restante família. Alguns nunca se vieram a reunir. 

Joseph, no entanto, teve sorte. Escondido num orfanato católico suportou a solidāo, a fome e o medo. Terminada a guerra, a angústia: os seus pais viriam buscá-lo? Nāo é difícil imaginar que poderia ser uma história real mas que, felizmente, tem um final feliz.

Este é um livro próprio de um público mais jovem, como já referi, e aflora alguns problemas vividos sobretudo pelas famílias judias nesse terrível periodo. Nāo é muito pesado no sentido em que passa um pouco ao lado de todo o sofrimento passado por esse povo nos campos de concentraçāo e, por isso, creio que é um bom livro para ser dado como introduçāo à temática do Holocausto.

Gostei muito. Aconselho a sua leitura, sobretudo para quem quer iniciar um jovem neste tema da História que nāo deve ser esquecido!

Para saber mais sobre este livro, consulte-o no site da Presença aqui.

Terminado em 11 de Fevereiro de 2018

Estrelas: 5*

Sinopse
1942. Auge da Segunda Guerra Mundial. As rusgas começam. O pequeno Joseph, de sete anos, judeu, é afastado dos pais para conseguir sobreviver. Aprende a ocultar o seu nome, a sua história, os seus sentimentos. Escondido num orfanato católico, vai crescer acompanhado por um sacerdote, o padre Pons, um homem simples que se empenhará em manter viva a cultura judaica e em transmiti-la às crianças. Num universo à primeira vista cristão, o padre Pons instalou uma sinagoga secreta. Tal como Noé, o padre decidiu salvar a humanidade. Apesar daquilo que é. Uma vez restabelecida a paz, o que irá ser destas crianças com esta dupla identidade?

O Filho de Noé é um romance curto e belo, um estilo a que Eric-Emmanuel Schmitt já nos habituou.

Cris

2 comentários:

  1. Se gosta da temática, aconselho O Tatuado de Auschwitz.
    Também estou a gostar deste, que também é maravilhoso na sua simplicidade.
    Boas leituras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obgda pela dica! Já li O Tatuador e gostei muito. Acabei agora Sonata em Auschwitz e adorei. Muito forte, muito visual. Beijinhos

      Eliminar