Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 26 de junho de 2017

"Por Treze Razões" de Jay Asher

Há livros que me obrigam a escrever logo de seguida a minha opinião. Este é um deles. Tenho as palavras a sufocarem-me, na garganta, e preciso de as libertar. 

A história parece simples de contar mas está carregadinha de temas pesados, actuais e que se podem resumir num só: o bulling. Clay Jensen recebe 7 cassetes de audio. Aquelas coisas antigas que muitos jovens já nem sabem bem o que é... Lado A, Lado B. Dispõe-se a ouvi-las depois de ter "pedido emprestado" um dispositivo que o permitisse fazê-lo, que isso de cassetes já ninguém usa. Elas quase que vêm de outro mundo: são de uma amiga que morreu, mais propriamente, que se suicidou. A explicar as razões que a levaram a isso e quem teve influência na sua decisão. Mais, quem a levou a isso!

Então, sabemos já que Hannah não está viva. E Clay poderá estar envolvido na sua morte.

Intercalando o que Clay vai ouvindo nas cassetes, contado pela voz de Hannah, e os seus próprios pensamentos e acçóes durante todo o dia, vamos tomando conhecimento desta história. As razōes de Hannah foram-me parecendo quase sempre bastante "ligeiras", nada motivo suficiente para que ela tomasse tal decisāo extrema, o que me levou a pensar precisamente no que o livro quer que reflitamos: Até que ponto as nossas atitudes influenciam os outros? Que impacto possuem neles? Será que temos consciência que uma coisa que consideramos pequena pode ter o efeito de bola de neve e provocar efeitos devastadores noutra pessoa? Hannah pediu ajuda. Se calhar, às pessoas erradas. Ninguém ouviu. Ninguém viu. Mas os sinais estavam lá.

Li este livro por influência dos meus filhos. Todos me disseram que a série era espectacular e, por isso, vê-la será o meu próximo passo. Quero "ver" o que acabei de ler. 

Terminado em 24 de Junho de 2017

Estrelas: 5*

Sinopse
Ao regressar das aulas, Clay Jensen encontrou à porta de casa uma estranha encomenda com o seu nome escrito, mas sem remetente. Ao abri-la descobriu sete cassetes com os lados numerados de um a treze. Graças a um velho leitor de cassetes, Clay é surpreendido pela voz de Hannah Baker, uma adolescente de dezasseis anos que se suicidara duas semanas antes e por quem estivera apaixonado. Na gravação, Hannah explica os treze motivos que a levaram a pôr fim à vida. Guiado pela voz de Hannah, Clay testemunha em primeira mão o seu sofrimento e descobre que os treze motivos correspondem a treze pessoas…

Cris

1 comentário:

  1. Ora cá está outro livro que adorei das minhas últimas leituras. Ainda não vi a série, mas o livro é sem dúvida importante.
    Ainda hoje penso que a autora poderia voltar a escrever outro livro e pregar-nos uma partida dizendo que a final ela não morreu. Ainda me custa tanto pensar nisso...
    Um livro que todos nós deveríamos ler!
    ;)

    ResponderEliminar