Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 24 de maio de 2011

Um livro, um amor!


Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 80
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892308692

Um verdadeiro achado este livrinho. E tão pequenito! Com ele se prova que o número de páginas não está necessariamente relacionado com a qualidade do seu conteúdo...

Quem gosta de ler, como nós que por aqui andamos, identifica-se com inúmeras frases que são expressas nas suas páginas. É um livro que nos fala do amor pelos livros, da forma como cada pessoa "sente" o livro e também, das necessidades (tão diferentes para cada um) que o leitor tem quando agarra num livro: uns escrevinham nele, outros nem gostam sequer de pensar nisso!

E este amor pelos livros surge-nos integrado num mistério, precisamente à volta de um livro e das mãos por onde ele passou. Bem escrito, com inúmeras referências a escritores, é um hino ao amor. Ao amor pelos livros, evidentemente!

Obrigada Paula pelo empréstimo!


Terminado em 23 de Maio de 2011

Estrelas: 4*

Sinopse

Os livros mudam o destino das pessoas: Hemingway incutiu em muitos o seu famoso espírito aventureiro; os intrépidos mosqueteiros de Dumas abalaram as vidas emocionais de um sem-número de leitores; Demian, de Hermann Hesse, apresentou o hinduísmo a milhares de jovens; muitos outros foram arrancados às malhas do suicídio por um vulgar livro de cozinha. Bluma Lennon foi uma das vítimas da Literatura. 
Na Primavera de 1998, Bluma, uma lindíssima professora de Cambridge, acaba de comprar um livro de poemas de Emily Dickinson quando é atropelada. Após a sua morte, um colega e ex-amante recebe um exemplar de A Linha da Sombra, de Joseph Conrad, em que Bluma escrevera uma misteriosa dedicatória. Intrigado, parte numa busca que o leva a Buenos Aires com o objectivo de procurar pistas sobre a identidade e o destino de um obscuro mas dedicado bibliófilo e a sua intrigante ligação com Bluma. A Casa de Papel é um romance excepcional sobre o amor desmesurado pelas bibliotecas e pela literatura. Uma envolvente intriga policial e metafísica que envolve o leitor numa viagem de descoberta e deslumbramento perante os estranhos vínculos entre a realidade e a ficção.

Sem comentários:

Enviar um comentário