Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 9 de janeiro de 2011

Vencer a doença


Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 376
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722341554
Colecção: Vidas D'escritas

Às vezes, quando menos esperamos, há um livro que nos surpreende pela positiva. Isso sabe tão bem!

Este livro despoletou em mim sentimentos contraditórios, talvez por isso, difíceis de descrever. Dan possui um casamento estranho, no meu entender. Como ele próprio se descreve, ele é um indivíduo que sofre de uma monofobia grave (medo mórbido de uma vida sexualmente monogâmica que conduz a uma necessidade compulsiva de praticar a infidelidade). Carmen, sua esposa, aceita e ignora essas suas facadas no casamento. E se isto ficasse por aqui seria outro livro que eu abandonaria logo nas primeiras páginas...

Mas, uma doença terminal invade este casamento. E Dan, o narrador, entre as suas escapadelas mostra-nos o seu lado humano, a maior parte das vezes contraditório, cuidando e tratando de Carmen e de Luna, sua filha. O cancro fulminante, as dores de quem sofre desta doença e dos amigos que estão por perto, as incertezas, os tratamentos, a mutilação e os efeitos secundários, mas também, a alegria, a vontade de viver o melhor possível, a preparação dos últimos momentos ... tudo nos prende neste romance! Saber que o autor sofreu uma dor semelhante ao perder a sua esposa com cancro, faz-nos perceber que o livro é resultante da sua própria dor e que muitos aspectos narrados foram, de alguma forma, vivenciados pelo próprio.

Este livro choca por vários motivos mas, por isso mesmo, vale a pena ler. Eu gostei muito e tive dificuldade em largá-lo. Como eu gosto de um livro: absorveu-me!

Terminado em 8 de Janeiro de 2011

Estrelas: 4*

Sinopse

Dan e Carmen eram um casal feliz a viver uma vida despreocupada quando o diagnóstico de cancro da mama vem abalar as suas vidas. Revoltado com a crueza do destino e as limitações que daí para a frente marcarão o seu dia-a-dia, Dan reage recusando-se a abdicar de tudo e iniciando uma vida dupla: durante a semana acompanha a mulher aos tratamentos e aos fins-de-semana entrega-se ao álcool e ao sexo fortuito. Love Life - De Coração Aberto é um relato duro e sem concessões, que não deixará ninguém indiferente, de um homem dividido entre a lealdade à mulher e o desejo de viver a vida ao máximo.

2 comentários:

  1. Li sobre este livro e a história do seu autor quando procurava as respostas para o passatempo da presença no Páginas Desfolhadas. Inicialmente fiquei irritada com as atitudes do autor, mas à medida que ia lendo ia ficando impressionada com a sua força e frontalidade. As opiniões que este livro desperta são tão variadas... Fiquei com imensa vontade de ler e julgar por mim própria. Acho que no geral todas concordam que é um livro tocante e que não nos deixa indiferente.

    Acho que vou adicioná-lo à categoria "não ficção" do meu compromisso literário. Tenho sempre alguma dificuldade em ler não ficção, e este parece-me uma excelente opção.

    ResponderEliminar
  2. Concordo inteiramente Cris. No último capítulo chorei.... "baba e ranho"... Este livro foi uma surpresa arrebatadora. Numa palavra, sublime!

    ResponderEliminar