Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

"Confissōes de Inverno" de Brendan Kiely

Algo na sinopse atraiu a minha atençāo e mal pude peguei nesta leitura. Terá sido, um pouco, o facto do protagonista ser um rapaz de 16 anos e desejar saber o que vai no interior da mente de um jovem dessa idade? Confesso que o facto de ter um filho nessa faixa etária pesou um pouco. Mas conforme as páginas iam passando pelos meus dedos suspirei, agradecida, pelo facto de a história ser ficçāo. Pelo menos para o "meu mundo", aquele em que me cruzo todos os dias. Porque a realidade, sei-o bem, é semelhante em muitos aspectos e, exemplo disso, sāo as notícias que passam nos média. Devem estar a perguntar-se do que falo eu...

Passo a explicar: Aidan, o adolescente que referi anteriormente, é um rapaz perturbado, carente e quase sem amigos. Faz um esforço para se integrar mas, frequentemente, as palavras faltam-lhe e as conversas nāo fluem. Tenta construir uma imagem de si que lhe garanta um lugar entre os jovens seus colegas mas afastar os fantasmas que teimam em regressar à sua mente nāo é tarefa fácil. Aidan sofreu abusos sexuais por parte de alguém mais velho, alguém que lhe incutiu uma forma distorcida de amar.

Retrato psicológico intenso e complexo, bem delineado, que permite ao leitor entrar na cabeça deste jovem e  sentir com ele todas as angústias com que se debate. Perfeito. Achei magnífico a forma como o autor, para uma primeira obra, conseguiu analisar profundamente os sentimentos de alguém confuso e magoado, que quer apenas ser igual aos outros. Colocando de lado algumas vivências, fazendo de conta que elas nāo existiram, Aidan, vai certamente superar os seus traumas. Ou nāo? 

Recomendo esta leitura! O autor soube manter, com mestria, a intensidade da narração e, com isso, agarrar o leitor em todas estas páginas!

Terminado em 1 de Fevereiro de 2017

Estrelas: 5*+ 

Sinopse
Um romance que aborda um tema difícil com muita sensibilidade. Quando a vida de Aidan Donovan, de 16 anos, se começa a desmoronar à sua volta, ele procura refúgio no bar do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que o escuta. Chegado ao Natal, Aidan entra numa crise profunda ao compreender a natureza obscura do afeto do padre. Vira-se então para um novo grupo de amigos: Josie, a rapariga por quem talvez esteja apaixonado, Sophie, a amiga um pouco rebelde, e Mark, o carismático capitão da equipa de natação, cuja sensação de angústia rivaliza com a de Aidan. Um romance ousado e corajoso que olha de forma intensa e sensível para os desafios do crescimento e do amor

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário