Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O voo da borboleta de Mª João Inocêncio


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 236
Editor: Livros d'Hoje
ISBN: 9789722046855
Coleção: Auto-Ajuda

Há livros que precisamos ler! Este é um deles. Todos nós. Porque muitas vezes olhamos só para o nosso umbigo, porque nos esquecemos dos outros na nossa caminhada de egoísmo, porque nos esquecemos de relativizar as nossas "dores", porque devemos sair do nosso "mundinho" e olhar para os que nos rodeiam...

A intensidade de uma dor, para quem não a sente, é algo de inimaginável. Mas dizem que a dor provocada pela nevralgia do trigémio é uma das dores mais fortes que o ser humano pode sentir... E isso é apenas uma das consequências que a neurofibromatose tipo 2 provoca, doença que foi detectada quando a autora tinha somente 14 anos. Dores crónicas (imaginam?), perda total de audição, tumores localizados em várias partes do corpo... consultas sistemáticas em médicos de várias especialidades, exames dolorosos, operações. Mas também, de descoberta de si própria e de amizades duradouras.

Um grande bem-haja à Maria João pelo seu testemunho de coragem e de força. Um abraço amigo de quem está, ao mesmo tempo, longe - porque não se conhece - e perto - nas orações. 

Terminado em 25 de Setembro de 2011

Estrelas: Inqualificável 

Sinopse

O Voo da Borboleta é uma viagem pelo dia-a-dia de uma rapariga a quem foi diagnosticada, aos 14 anos, uma doença neurológica degenerativa: a neurofibromatose. Maria João Inocêncio conta-nos, com grande coragem e uma lucidez por vezes desarmante, as várias fases pelas quais foi e ainda vai passando: dos exames às dores lancinantes, das operações até aos (muitos) exames de rotina. Mas este é também um livro de muita esperança e fé. Um projecto que nasce a partir de um diário que Maria João começou a escrever avidamente para libertar as suas emoções e angústias, enquanto aguardava que chegassem dias melhores, sem nunca deixar de acreditar nisso. Esta é uma jovem que não deixa ninguém indiferente, nem os amigos nem os médicos, que mostram nestas páginas o grande carinho que sentem por esta doente tão especial. Tal como uma borboleta, a autora sabe que a doença a obriga a transformar-se e a adaptar-se a novos obstáculos e desafios, como por exemplo, a perda da audição e a aprendizagem da Língua Gestual. Neste "voo" (é, na realidade, muito mais do que um) o leitor é convidado a conhecer uma história de esperança e de humor, de muita dor mas, principalmente, de muitos afectos e coragem.


5 comentários:

  1. Maria João Inocêncio25 de abril de 2012 às 12:08

    Olá Cris, Bom Dia! Quero, antes de mais, agradecer o carinho e as suas palavras que emocionaram-me. Muito, muito obrigada de coração. Um grande beijinho e um abraço sentido. Maria João Inocêncio

    ResponderEliminar
  2. Um gr bjinho e muita força, Mª João!

    ResponderEliminar
  3. A João é mesmo uma "menina" cheia de força e de uma coragem enorme.Uma lição de vida...

    ResponderEliminar