Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

"Nome de Código: Verity" de Elizabeth Wein

Esta obra é sobre a Resistência (no caso a resistência inglesa e francesa) durante a II Guerra Mundial, um hino a todos os que lutaram por aquilo em que acreditavam ser justo e humano. Li-o como se fosse real, como se tudo se tivesse passado de verdade. Senti-o como tal! Este é o melhor elogio que posso atribuir a um livro. A história é plausível e mesmo um pormenor que me suscitou alguma dúvida nesse sentido, foi devidamente explicado no final pela autora.

Gostei muito desta leitura, sobretudo pela atençāo crescente a que nos obriga com o virar das páginas, pela mudança de narrador ou de quem pensamos que ele é, por possuir uma narrativa que nos vai envolvendo cada vez mais, obrigando-nos a suster a respiraçāo por mais de uma vez até terminar com os sentimentos todos ao rubro e uma lágrima teimosa a cair...

As personagens que têm o foco principal desta narrativa sāo Maddie e Julie, piloto e uma operacional da resistência britânica, amigas que a guerra juntou e que a guerra vai separar. Sem querer avançar na história, posso referir que tudo foi pensado ao pormenor e que é necessário atençāo aos detalhes para nada se perder nesta leitura. É rica em acontecimentos que nos parecem verosímeis e está muito bem escrito. De tal forma que nos sentimos dentro do enredo. É isso que pretendo duma leitura. Foi isso que obtive deste livro.

Terminado em 16 de Dezembro de 2018

Estrelas: 5*

Sinopse
O retrato impressionante do mundo da espionagem, onde nunca nada é o que parece ser!

Uma missão falhada
No dia 11 de outubro de 1943, em plena Segunda Guerra Mundial, um avião espião britânico despenha-se em território francês ocupado pelos nazis. A bordo, numa missão ultrassecreta, seguem duas jovens amigas: Maddie, a piloto, e Verity, a passageira.

Nas mãos do inimigo
Apesar de sobreviver ao acidente, Verity é capturada pela Gestapo. Para uma agente secreta, ser aprisionada em território inimigo é o pior dos pesadelos. Os interrogadores nazis dão-lhe uma escolha difícil: revelar o objetivo da sua missão, em troca de dias de vida, ou enfrentar um destino terrível.

Traição ou salvação?
Enquanto escreve a sua confissão, Verity vai revelando o seu passado, numa história emotiva, cruel e redentora. Cada nova página representa mais tempo de vida para si, mas também mais segredos entregues ao inimigo. Resta saber se essa confissão será o suficiente para salvá-la e se conseguirá concluir com sucesso uma missão aparentemente condenada ao fracasso.

Um livro multipremiado. Um hino à amizade e à coragem.


Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário