Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 27 de novembro de 2018

"Meu" de Susi Fox

Gostei muito desta leitura. Achei-a credível e senti uma imediata empatia com a narradora e principal personagem, Sasha, uma médica patologista que acabou de dar à luz depois de anos de tentativas falhadas. 

Envolvi-me de imediato com a escrita da autora. É real, cheia de palavras urgentes que nos impelem para uma leitura compulsiva. Os termos exactos, as sensaçōes contraditórias após um parto inesperado antes do termo por cesariana, a necessidade de sentir amor por um ser que é apresentado como sendo "nosso" no final de uma anestesia geral, tudo achei verosímil no discurso de Sasha. Tanto que acreditamos nas suas sensaçōes, nas suas desconfianças quando afirma que aquele bébé nāo é o seu.

Foi um livro de leitura muito rápida, com a minha mente a formular mil ideias do que poderia ter acontecido dadas as voltas e reviravoltas que a própria Sasha transmite ao colocar para si própria as várias hipótese e as suas desconfianças. Chegamos a desconfiar de tudo e de todos, inclusivé da sanidade mental da protagonista. Sasha sofrerá de alguma patologia?

Adorei este tumulto de hipóteses, este nāo saber o que contar e tive uma frenética vontade de saltar frases, páginas para chegar ao fim. Adorei o final. Uma desconfiança, um pequeno alerta, vai ficar-vos presente mesmo após o términus do livro. Achei isso espectacular! Como é evidente nāo posso falar-vos de como termina esta história nem tampouco dessa dúvida que a autora deixou em aberto e que achei uma ideia fantástica. 

E nāo, nāo descobri nada do final. Serei muito básica nesta coisa de trillers dado a autora ter-me enganado constantemente durante esta leitura?

Terminado em 23 de Novembro de 2018

Estrelas: 5*

Sinopse
Uma mãe diz que o recém-nascido que lhe trazem não é seu. Depressão pós-parto? Ou um dos piores pesadelos de uma mãe? Sasha vê-se obrigada a um parto prematuro, por cesariana. Mas quando o bebé nasce, ela diz que não é seu. Todos interpretam aquilo como um caso grave de depressão pós-parto, mas a situação piora. Sasha torna-se amiga de Brigitte e fica horrorizada ao descobrir que o filho dela é de facto o seu.

O bebé acaba por morrer de uma infeção e Sasha dá tudo por tudo para ficar com o seu «filho» Toby.

Cris

2 comentários: