Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

"Entāo, Boa Noite" de Mário Zambujal

Depois de uma leitura pesada nada melhor que umas horas de entretenimento com a escrita sempre bem disposta de Mário Zambujal. Correndo o risco de me plagiar, repetidamente, aqui vai o que achei deste livro...

Este autor tem uma escrita muito sui generis. Creio que a reconheceria mesmo de olhos fechados, caso conseguisse eu ler assim... Os personagens entāo, sāo, de sobremaneira, divertidos e excêntricos, alguns, marialvas e com características ..... É uma escrita que nāo cansa, que nos faz sorrir e que é perfeita para passarmos alguns momentos divertivos!

Este livro nāo foge à regra. Devido a um facto que o personagem principal, Afonso, chama de "plasticidade dos neuróneos", ele nāo tem sono de noite e passou, assim, a dormir durante o dia. Ora, isso complica um pouquito as suas relaçōes com as mulheres da sua vida! 

Garanto-vos que vão-se divertir com esta leitura e termina-la-ão com um sorriso nos lábios! Mário Zambujal no seu melhor!

Terminado em 3 Dezembro de 2018

Estrelas: 5*

Sinopse
"Gostei de muitas mulheres mas de nenhuma o suficiente para ser a última."

Fiel ao registo a que já habituou os seus leitores, Mário Zambujal regressa às livrarias nacionais com mais um romance pleno de humor e peripécias, aventuras protagonizadas por um sedutor que só consegue estar acordado durante a noite. Além dos inconvenientes de tal desordem, a vida deste rapaz vê-se ainda mais complicada quando inesperadamente recebe uma herança especial.

Então, Boa Noite relata as aventuras de Afonso Júlio, quase sempre fora de horas, na tentativa de cumprir o último desejo do seu padrinho: encontrar uma mulher, de quem só sabe o nome, e casar-se com ela. Nada impossível, pensarão alguns, mas Afonso Júlio vive com uma mulher e, como se isso fosse pouco, está enamorado por outra mulher. O que lhe vale é o destino.

"Cumpre-me respeitar a sua vontade (...) Pena que não me tivesse fornecido um único contacto para chegar à fala com essa menina. (...) Penosa investigação me espera mas sossegue, padrinho Josué, hei-de enfiar uma aliança no dedinho da Renata Jacinta. Embora pensando noutra."

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário