Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 7 de janeiro de 2018

"Reino de Feras" de Gin Phillips

Completamente vertiginoso! Com um ritmo alucinante, este livro foi o primeiro que me fez desejar constantemente saltar frases, parágrafos, folhas até, para poder saber um pouco do que se passava mais à frente e poder, finalmente, sossegar a curiosidade. Obriguei-me a manter o olhar centrado na linha onde lia e isso custou-me verdadeiramente. O meu desejo era chegar ao fim rápido, rápido. Viciante esta leitura.

A história é simples. Uns atiradores entram no Zoo e atiram a matar a quem mexe. Difícil é mesmo fazer com que o fácil seja vertiginoso, com que a acção não perca intensidade e o ritmo se processe num crescendo... E isso acontece aqui.

Joan costuma ir com frequência ao Zoo com Lincoln, seu filho de apenas quatro anos. Mas o que costumam ser momentos de prazer, ternura e descoberta, acabam rapidamente em momentos de verdadeiro terror onde os sentidos de Joan precisam de estar alerta e conjugados uns com os outros para poder sobreviver. Depois de ouvir barulhos surdos e secos, que verificou serem tiros, já nada naquele dia seria igual. 

Sem querer contar-vos mais para que nāo percam o interesse, digo-vos que comecei 2018 em GRANDE. Recomendadíssimo, sobretudo para quem gosta de emoçōes fortes!  É mesmo adrenalina pura!

Terminado em 4 de Janeiro de 2017

Estrelas: 6*

Sinopse
Até onde vai uma mãe para proteger o seu filho? Joan e o filho de quatro anos, Lincoln, estão quase a dar por terminado o seu passeio habitual no Jardim Zoológico da cidade. Quando se preparam para sair, Joan começa a ouvir aquilo que julga ser balões a rebentar ou fogo-de-artifício. É só quando se está a aproximar do portão do Jardim que percebe a horrível verdade: vê primeiros os corpos pelo chão e depois um homem de costas para ela, de arma na mão. Joan pega no filho ao colo e corre como nunca correu, esperando apenas que o homem no os tenha visto. Este livro, cuja acção se concentra em muito poucas horas, narra em detalhe a luta desesperada de uma mãe pela sobrevivência do filho, ao mesmo tempo que se debruça sobre os meandros do forte e íntimo laço entre mãe e filho e explora os limites do feroz amor de uma mãe.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário