Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

"O Ultimo Beijo da Mamba Verde" de Cesário Borga

Quando inicio um livro novo, uma nova viagem começa. Custa-me largar o antigo e custa-me mergulhar de novo num livro diferente. Creio ser essa a razāo por nāo me interessar por contos. O que gosto mesmo é estar no interior de uma história, sentir-me bem com os personagens, como se verdadeiramente os conhecesse.

Este livro do autor Cesário Borga, foi um voltar às origens. África pertence à minha infância e, pese embora todas as minhas recordaçōes sejam de um tempo de paz e, neste livro, a acçāo passar-se na época da Guerra Colonial, nāo posso deixar de recordar com saudade alguma terminologia nativa, os cheiros descritos, o calor humano e climático, a simpatia e empatia tāo pura que se gerava entre as gentes de África. Voltei à casa das minhas recordaçōes. 

E, no entanto, aqui fala-se de guerra, de quem lá nasceu e espera que a paz se torne realidade, de quem para lá foi combater os "turras", das atrocidades cometidas e de quem ficava impune. Fala-se também de amor e de racismo, desse contraste tāo profundo gerado por essas duas palavras de casamento tāo distante.

Gostei muito desta leitura. Embora o autor, subtilmente, tivesse tido o cuidado de explicar os termos usados pelas gentes moçambicanas, algumas palavras, creio eu, deveriam ter uma explicaçāo no pé de cada página. Poderá existir quem as nāo domine. Eu nāo tive problema. África está-me no sangue.

Terminado em 10 de Novembro de 2017

Estrelas: 5*

Sinopse
Moçambique, região de Tete, 1972. A cantina de Arnaldo Salima é o local do mato onde todos se encontram: tropas portuguesas do aquartelamento, militares rodesianos em operações ocasionais, brancos de Tomboza, pretos da sanzala de Xangu, prostitutas, agentes da PIDE... Homem jovem, cordato e tranquilo, Salima está longe de imaginar que aquela noite — programada para uma farra de homenagem aos rodesianos — se irá transformar no primeiro de uma série de acontecimentos que levarão a tempos cruéis marcados pelo lado mais sinistro da guerra. "O Último Beijo da Mamba Verde" relata a história de gente simples, que apesar de viver no meio da guerra sonhava ser feliz e, sem saber como, acaba afundada em tragédias. Um romance sobre a Guerra Colonial que cruza, numa perspectiva original na Literatura Portuguesa, a guerra no mato e as histórias das pessoas, moçambicanos e portugueses, civis e militares, brancos e negros, que a viveram e aí viviam.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário