Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

"Quem me dera ser onda" de Manuel Rui

Novela simpática, divertida e que se lê num ápice! A acçāo passa-se em Luanda, na época da revoluçāo/ pós independência com a escassês de alimentos que se verificou entāo. Uma família decide colocar um porco na varanda do seu sétimo andar e engordá-lo para mais tarde poder usufruir da sua suculenta carne. No entanto, os dois filhos do casal é que nāo estāo pelos ajustes... A isto juntam-se os vizinhos, nomeadamente o administrador, que teimam em proibir a existência de certos animais no prédio e, que por isso, nāo vêem com bons olhos a existência de um porco dentro de casa.

As peripécias sāo muitas e fazem-nos sorrir amiúde. A linguagem é típica do país em questāo e se a leitura for lida em voz alta, estas páginas ainda se mostram mais divertidas! Os termos sui generis, os nomes dados aos objectos e o humor refinado que aqui se encontra, fazem deste pequeno livro uma pequena maravilha!

Um texto que, se transformado em peça de teatro, daria pano para mangas e que é bastante visual pois as cenas parecem tomar forma quando lidas.

Uma delīcia que recomendo para uma hora de leitura divertida!

Terminado em 4 de Fevereiro de 2017

Estrelas: 4*+

Sinopse
Um romance delirantemente divertido e luminosamente redentor. Angola, poucos anos depois da independência. Estamos mais precisamente em Luanda, em anos de esquemas de sobrevivência. Um pai de família desencanta um porco e leva-o para o seu apartamento, no sétimo andar de um prédio. Os filhos, Zeca e Ruca, apaixonam-se perdidamente pelo porquinho.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário