Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sábado, 31 de dezembro de 2016

A escolha do Jorge: Melhores livros de autores estrangeiros lidos em 2016

Autores estrangeiros
As minhas escolhas de 2016
1. 
“Os Frutos da Terra”
Knut Hamsun
(Cavalo de Ferro)
“Uma Solidão Demasiado Ruidosa”
Bohumil Hrabal
(Afrontamento)
3. 
“Nostalgia”
Mircea Cărtărescu
(Impedimenta)

Os restantes títulos estão indicados por ordem alfabética
“A Borra do Café”
Mario Benedetti
(Cavalo de Ferro)


“A Terra das Ameixas Verdes”
Herta Müller
(Difel)


“A Vegetariana”
Han Kang
(Dom Quixote)

“Contos”
Edith Wharton
(Relógio D’Água)

“Days in the History of Silence”
Merethe Lindstrøm
(Other Press)

“Kallocaína”
Karin Boye
(Antígona)

“Oreo” 
Fran Ross
(Antígona)

“O Coração do Homem”
Jón Kalman Stefánsson
(Cavalo de Ferro)

“O Palácio do Riso”
Germán Marín
(Antígona)

“O Salão Vermelho”
August Strindberg
(E-Primatur)

“Os Excluídos”
Elfriede Jelinek
(Edições ASA)

“Paris-Austerlitz”
Rafael Chirbes
(Assírio & Alvim)

“Pudor e Dignidade”
Dag Solstad
(Ahab)

“Vozes de Chernobyl”
Svetlana Alexievich
(Elsinore)


2 comentários: