Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 25 de julho de 2016

"O Silêncio do Mar" de Yrsa Sigurdardóttir

Quando uma leitura preenche totalmente os momentos que lhe dedicamos e nos faz sentir dentro dela é tão bom! Aconteceu-me uma vez mais com este livro e isso aumenta o meu desejo de ler, o que acho fantástico.

O enredo deste policial centra-se num acontecimento: um iate de luxo sai de Lisboa com sete pessoas, entre as quais duas gémeas de oito anos, e passados cinco dias chega a Reiquijavique sem vivalma! O que lhes terá acontecido?

Yrsa sabe contar uma história. Narrado em dois espaços temporais diferentes, um quando a tripulação parte de Lisboa e outro, dias depois, quando o iate chega sem ninguém, o leitor fica em suspense até quase às últimas páginas. A descoberta do mistério que cerca esses personagens decorre devagar e partilhamos do medo que os tripulantes sentem naquele navio, bem como a angústia dos que os procuram.

Aliás, esse medo e essa angústia faz o leitor sentir, a dado momento, que os acontecimentos que levaram ao seu desaparecimento foram provocados por algo paranormal, facto que aumenta a inquietação e o suspense de quem lê.

Com uma escrita sóbria, inteligente e perspicaz, Yrsa Sigurdardóttir prende sabiamente o leitor provocando nele o desejo de ajudar a advogada encarregada pelos familiares de um tripulante de descobrir se de facto ainda há esperança de encontrar alguém com vida. E é com um misto de sentimentos de dúvida e de horror que vamos assistindo ao desenrolar dos acontecimentos que tiveram lugar naqueles cinco dias fatídicos.

A esperança é sempre a última a morrer... Mas valerá mesmo a pena ter alguma réstia de esperança?

Muito bom. Aconselho vivamente este livro. Prometo-vos uns bons momentos de leitura! Ægir, Lára, as gémeas Arna e Bylgja e a pequena Sigga Dogg vão ficar por algum tempo nas vossas cabeças.

Terminado em 24 Julho de 2016

Estrelas: 5+

Sinopse

Um iate de luxo chega à marina de Reiquiavique sem ninguém a bordo. O que aconteceu à tripulação e à família que seguia nele quando zarpou de Lisboa? Um iate abandonado e uma jovem família desaparecida - um romance policial arrepiante pela pena da rainha do noir nórdico. O melhor e mais assustador romance que Sigurdardóttir escreveu até hoje e um bestseller internacional.

Sem comentários:

Enviar um comentário