Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 30 de maio de 2016

"Os Últimos Sete Meses de Anne Frank" de Willy Lindwer

Este livro é formado por seis testemunhos. Impressionantes, todos eles. Que marcam profundamente quem os lê e que precisam ser lidos por todos. Pouco mais tenho a dizer. Foram pedaços de vidas que estiveram guardados bem no fundo de quem as viveu e que, finalmente, veem a luz do dia. Para que nunca se esqueça. Foram pessoas cujos caminhos se cruzaram com Anne Frank após ser descoberta no "abrigo" e após a sua detenção.

São testemunhos verídicos de seis mulheres que, de uma forma ou de outra, se cruzaram com a família Frank nos campos de concentração. Sobreviveram. Deveria ser tudo mentira, não é? Mas não podemos, nem devemos, enterrar a cabeça debaixo da terra. Por isso existem livros assim. Para que não esqueçamos nunca. Leiam.

Doi perceber, destes testemunhos, que depois da guerra ter terminado, os sobreviventes estiveram por conta própria, quase sem ajuda, tal era o caos que se vivia então e que a maioria da população não se apercebeu o quanto sofreram os prisioneiros.

Terminado em 25 de Maio de 2016

Estrelas: 6*

Sinopse

O extraordinário diário de Anne Frank tem vindo a comover milhares de leitores em todo o mundo, sendo um testemunho pungente e humano da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, sabe-se muito pouco da vida desta jovem após a sua captura, a 4 de agosto de 1944, e posterior envio para os campos de concentração. Como suportou ela a brutalidade do regime nazi? As respostas são-nos dadas, neste livro, pelas mulheres cujas vidas se cruzaram com Anne Frank em Westerbork, Auschwitz e Bergen-Belsen.
Willy Lindwer, cineasta holandês, realizou um documentário televisivo intitulado Os Últimos Sete Meses de Anne Frank, pelo qual recebeu um Emmy. Impressionado com as entrevistas que levou a cabo com seis mulheres que viveram e partilharam com Anne Frank os dias de horror nos campos de concentração nazis, Lindwer decidiu publicá-las integralmente, dando origem a este livro.
Cada uma das seis entrevistadas tem uma história extraordinária para contar - exemplos de um terror inimaginável, mas, simultaneamente, histórias de coragem e compaixão.
A vida de Anne Frank terminou pouco antes do seu décimo sexto aniversário. Estas mulheres tiveram mais sorte. Sobreviveram.

Sem comentários:

Enviar um comentário