Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 15 de maio de 2016

Ao Domingo com... Firmino César Gonçalves

Olá,

Sou o Firmino César Gonçalves, nascido a 16-09-1977 no Concelho de Paços de Ferreira, onde vivi até aos 25 anos, vivo em Lisboa desde 2003 com 1 ano pelo meio fora de Portugal onde estive a viver no Brasil.
Trabalho na área de recursos humanos, onde já fiz quase de tudo, comecei por operador de registos de dados, passei a técnico de digitalização, técnico financeiro, coordenação de equipas e gestor de cliente. Digo por brincadeira que sou de letras mas condenado aos números, mas sou uma pessoa que me entrego 100% e o trabalho não foge à regra.
Hoje tenho a convicção que nasci torto para que tudo desse direito, isto porque nasci com uma limitação física, pequena atrofia muscular a tendões nos membros inferior e superior esquerdos. Hoje sou uma pessoa normal, apenas fez com que na minha vida tivesse que ser resiliente e sempre em constante superação, para mim e para os outros, mas acho que essa limitação e a luta que exigiu fez com que me tornasse uma pessoa melhor. Tive que ir buscar o melhor de mim constantemente para vencer, nunca perdendo o caracter e coração.
Considero-me um sonhador e apaixonado incurável onde a vida na sua essência já é motivo para Sonhar e Amar todos dias. Aprendi que Amar nada tem a ver com ter ou muito menos prender, o Amor já é bom, basta eu o sentir por uma Mulher, um simples sorriso ou uma coisa das mais simples da vida e da natureza, basta sentir. Sonhar é fazer com que cresçamos como pessoas, e ir à procura do ainda por descobrir em nós, para crescer e sonhar nada melhor que viajar, o que hoje sou apaixonado. Outra minha grande paixão são os Amigos.
Dizem muitas vozes que eu na escola primária já mostrava jeito para a rima e escrita, e sim, sempre lembro que tinha rima fácil, mas o que eu considero meu primeiro mini poema, foi aos 16 anos na cidade do Porto num retiro de jovens onde estava presente. Durante anos escrevi em caderno, em cartas enviadas, até que um dia o caderno sumiu, e talvez por isso durante anos não fiz arquivo do que me inspirava.
No ano de 2007 resolvi criar um blogue, para o que tinha e o que podia criar, mas sem grande entusiasmo. Escrevia mais como desabafo, mas em 2009 por incentivo de duas amigas voltei em força a escrever, onde até fiz parte de site literário no Brasil e desde aí criei e arquivei tudo que inspirava mas sem grandes perspetivas de publicação, e até sem muito interesse, durante 2 anos quase todos sábados sentava em frente ao computador e fazia 1 a 2 poemas de criação pura, inspiração, meu mundo, e 2 anos depois já não conseguia fazer esses poemas por falta de tempo ou cansaço do trabalho diário, mas quase todos dias fazia 1 poema no telemóvel e arquivava, com 12,10 ou poucas linhas, e tudo arquivava.
Em 2015 vi no facebook o desafio da Chiado Editora para 1 Poema para Antologia do dia Mundial da Poesia, e acho que aí fez algum click, escolhi um que achei adequado e enviei, fui selecionado e aí talvez acordasse um sonho esquecido, não sei explicar, mas passado uns tempos a Editora desafiou-me a enviar os meus trabalhos, dividi em 2 e enviei, sem muitas esperanças, mas acontece que foram aprovados e hoje publicados.
O primeiro livro “Por entre a Pele e a Alma” é muito como o título revela, e são aqueles 192 poemas de sábado a tarde, onde saía do Mundo e criava o meu “Mundo”, muito intenso e com paixão e Alma, o segundo livro “As cores de um Amor Oculto” são aqueles poemas, desabafos, pensamentos puros de inspiração criativa, aqueles que todas as noites fazia, mas sempre com a Alma e o coração, podem a partida parecerem iguais, mas são tão diferentes.
Assim sou eu, sonhador, resiliente, e talvez um pouco louco por ainda Sonhar e Amar, mas quem é normal?

Firmino César Gonçalves

Sem comentários:

Enviar um comentário