Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Novidade Manuscrito

Imperatriz D. Leopoldina 

de Marsílio Cassotti 
Leopoldina de Habsburgo é uma personagem decisiva da história do império português no Brasil. Contudo, foi sempre retratada como uma mulher frágil, traída pelo marido, passiva e sem qualquer vontade política. Este livro traz-nos a sua verdadeira história.Numa viagem que nos leva desde a infância da jovem arquiduquesa, durante as guerras napoleónicas contra a Áustria, até ao seu casamento estratégico com o tão belo como Adónis Pedro de Bragança, herdeiro da coroa do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. No final de 1817, Leopoldina chega ao Rio de Janeiro. Uma parte da corte, liderada pela rainha Carlota Joaquina, recebe-a com frieza. Preferiam «uma portuguesa ou uma espanhola». D. Pedro desfaz-se em atenções e durante noites a fio vivem uma enorme paixão, mas cedo o príncipe do Brasil volta para os braços da sua amante. «Os homens são cópias das mariposas», escreve a princesa germânica à sua irmã mais velha. Desprezada pelo marido refugia-se na alegria da maternidade. Em 1821, depois do regresso de D. João VI a Portugal, quando as «revolucionárias» cortes portuguesas retiram ao Brasil a categoria de Reino, Leopoldina deixa de lado o rancor e empenha-se em ajudar D. Pedro, que a humilhava ao passear pelo Rio de Janeiro de braço dado com a bela e astuta Domitila de Castro. Na iminência de um possível ataque português ao Rio, Leopoldina aconselha o marido a separar o território brasileiro da pátria-mãe e a assumir-se como Imperador. Para calar os rumores que lhe minam o prestígio, em novembro de 1826 o Imperador decide ir defender a província de Cisplatina. Antes do beija-mão de despedida, obriga a esposa grávida a ficar ao lado da amante. Perante a sua nega, Pedro trata «de forçar D. Leopoldina a entrar no salão onde se realizaria a cerimónia». Nessa noite, o estado de saúde da Imperatriz agrava-se perigosamente… Baseada no que relatam (e no que ocultam) as cartas de Leopoldina, o autor bestseller Marsilio Cassotti leva-nos ao Brasil do século XIX, para nos narrar, nesta biografia apaixonante, a história de uma mulher destinada a ser rainha de Portugal, que, apesar das humilhações que sofreu, acabou por ter um papel decisivo na independência do Brasil. 

Sem comentários:

Enviar um comentário