Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 17 de agosto de 2014

Ao Domingo Com: Miguel Castro

O meu nome é Miguel Lino de Castro e tenho 55 anos. Nasci na cidade da Beira, em Moçambique e vim para Portugal Continental com dois anos e meio. Frequentei o Liceu Pedro Nunes. Fiz o Curso de Turismo do ISLA para técnico de agências de viagens e a meio do curso entrei para a TAP AIR PORTUGAL, em 1983 onde fiquei 25 anos, até à altura em que tive que me reformar por incapacidade física. Desde a Reforma em 2007 para me sentir útil e vivo, tenho feito Voluntariado, facto que me preenche a Vida em todos os sentidos. Nunca publiquei nenhum Texto a não ser documentos profissionais Internos, para os Cursos de Formação e de Refrescamento do Pessoal de Cabine da TAP. Há coisas que acontecem na Vida, que nos fazem sair de nós próprios e, por causa disso, conhecemos um outro lado de nós que desconhecíamos completamente existir e começamos a fazer coisas que nunca na vida pensaríamos fazer. No meu caso, foi escrever este Texto, por achar importante falar de um assunto TABU, o Erro Médico, com a naturalidade que ele merece, uma vez que o Erro Médico, mata mais pessoas do que o Cancro e muitas pessoas desconhecem este facto.

Sinopse

Roleta Russa é a obra que retrata vários assuntos que dizem respeito à vida de todos os Portugueses.
Fala do caso do Erro de Diagnóstico que aconteceu ao autor, da Ordem dos Médicos e do seu Regulamento Disciplinar Perigoso que pode pôr em risco a população Portuguesa.
Fala de toda uma luta travada contra o Médico e o Hospital para repor várias situações para restabelecer a Segurança no "Falso Serviço de Urgências Anunciado", uma luta muito pouco ética por parte do Médico e do Hospital, onde as Decisões dos Tribunais não foram Justas e Conscienciosas, como poderão ler neste livro.
Miguel Castro o autor, fala do lhe aconteceu quando se dirigiu ao Hospital Cuf-Infante Santo com todos os sintomas de um enfarte. Fala das 7 horas e 10 minutos que esteve no HCIS debaixo da alçada de um médico que não lhe fez os exames correctos e mandou-o para casa com um diagnóstico de "Pedras nos Rins, Pré-Diabético e uma Virose no Coração. Depois de 8 dias em casa a tomar um Antibiótico para uma Virose no Coração, os sintomas de enfarte voltaram e, de facto, foi confirmado que estava a ter outro enfarte, assim como ficou aprovado que as dores e os sintomas que sentiu quando foi a 8 dias atrás também tinha sido de um enfarte.



Sem comentários:

Enviar um comentário