Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 31 de março de 2013

Ao Domingo com… João da Cunha Silva


Todos falamos da mesma dificuldade quando temos de falar de nós próprios. Este exercício de espelho é realmente difícil e até um pouco injusto. Se dissermos que somos muito bons, parece arrogância, se dissermos que isto é apenas um acaso, ou que não é muito importante, soa a falsa modéstia e acaba por ser um pouco falta de respeito para os que nos leem. Eu não sei se sou bom com as palavras, eu quero crer que sim e por isso é que resolvi partilhar este conto e não o meti numa qualquer gaveta. Pode ser uma ilusão, mas quero acreditar que tenho algo a acrescentar, que a minha palavra e que a minha voz pode mudar alguma coisa. Se eu no meu íntimo não sentisse isso, então também não estaria a escrever estas linhas.

Como professor, educador e agora como pai sinto arrepios quando ouço a frase: “Eu não gosto de ler!” e eu concluo sempre dizendo que a esta frase, falta claramente um complemento direto,  e faço a pergunta “-Não gostas de ler o quê?” Pois eu também não gosto de ler tudo que tenha capa e folhas por dentro. Nem tudo me agrada e já deixei muitos livros a meio;  já julguei muitos livros pela capa, já fui induzido em erro pelos tops de venda, avancei páginas… Ler é experimentar, é criar o nosso percurso como leitores e saber dizer sim, ou então dizer não.

A este propósito lembro-me sempre do livro de Daniel Pennac “Como um romance” em que este elenca os direitos do leitor:

  1. O Direito de Não Ler
  2. O Direito de Saltar Páginas
  3. O Direito de Não Acabar Um Livro
  4. O Direito de Reler
  5. O Direito de Ler Não Importa o Quê
  6. O Direito de Amar os «Heróis» dos Romances
  7. O Direito de Ler Não Importa Onde
  8. O Direito de Saltar de Livro em Livro
  9. O Direito de Ler em Voz Alta
  10. O Direito de Não Falar do Que se Leu

Já as crianças não têm estas escolhas todas porque dependem do papel dos adultos. Contar uma história a uma criança é dar-lhe a saber que nos preocupamos;  é estabelecer uma ponte entre dois mundos desiguais. É com certeza uma partilha que nenhum jogo de consola ou programa de televisão consegue fazer.


É neste contexto que surge “A Maria da Lua”. Primeiro porque tenho uma filhota de três anos, a musa para este livro, e há que por em prática todas as noções teóricas sobre a importância das histórias e da literatura na infância; segundo porque esta vontade e necessidade de escrever, que sempre tive, esteve a envelhecer dentro da minha pele, à espera de uma voz mais testada pela vida. Tenho vários pedaços de escrita espalhados pelos meus anos, mas só agora, com A Maria da Lua, senti que estava pronto para partilhar.

Pretendo, sem modéstia, ter um papel na promoção da leitura infantil e promover a criação de novos leitores.

Estou neste momento com outro conto infantil “Pintas e o Osso de Dinossauro” com expetativas de publicação e para outros públicos estou a preparar um romance de título “Projeto L”. Faço também incursões pela poesia e poderão ver um poema meu na IV Antologia de Poesia Contemporânea, editada pela Chiado que saiu no passado dia 16 de março. 

http://www.facebook.com/AMariaDaLua  (site do livro "A Maria da Lua")
http://dedos.blogspot.com  (blog de poesia)

João da Cunha Silva

sábado, 30 de março de 2013

Na minha caixa de correio

   
 
Três livros da Planeta que quero muito ler! Aliás já acabei Tempo de falar. Relato impressionante, nota máxima!
Nunca li nada de Janet Evanovich. Uma sinopse que me deixou curiosa!
A conspiração dos fidalgos é emprestado do SdL. Conhecem o livro?

quinta-feira, 28 de março de 2013

O perfeito cavalheiro de Imran Ahmad


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 240
Editor: Bizâncio
ISBN: 9789725305164
Coleção: Vidas

Depois de ler algumas opiniões positivas sobre este livro, peguei nele e fiquei imediatamente atraída pela escrita tão própria e pessoal de Imran Ahmad, muito embora a capa não seja de todo atraente. 

É a sua biografia e começa a contá-la desde os primeiros anos. Tal como as crianças possuem um entendimento muito especial das coisas que as rodeiam, assim é a forma de nos contar todos os primeiros anos da sua vida... com uma certa ingenuidade, própria da sua tenra idade, com humor, mas também com um sentido crítico que o vai acompanhar sempre.

Paquistanês, muçulmano, imigrante a viver em Londres adopta, desde logo, uma forma de viver e de estar semelhante aos britânicos em parte para se integrar numa cultura diferente da dos seus pais e não ser rejeitado pelos seus amigos e colegas. Bastante céptico com tudo o que lhe querem impor, nomeadamente em relação aos hábitos culturais e religiosos das duas religiões que o rodeiam, achei muito interessante os debates que estabelece com amigos e professores e que o vão ocupar durante todo o seu crescimento. De salientar as manifestações de racismo a que foi sujeito desde criança e que nos fazem pensar também no xenofobismo e nas suas manifestações intolerantes. 

Não pude deixar de sorrir perante as suas tentativas de aproximação em relação ao sexo oposto, a maior parte delas, fracassadas.

Houve uma frase que me ficou retida e que traduz o culminar de todo o seu processo de aprendizagem, da sua busca da verdade, da religião "certa" e verdadeira: "Nada é apenas a preto e branco." Não posso deixar de concordar com o seu significado: o fundamentalismo é um exagero. O bom senso, em tudo na vida, é obrigatório.

Uma leitura que fiz com prazer. 

Terminado em 21 de Março de 2013

Estrelas: 4*+

Sinopse

O Perfeito Cavalheiro é a história verídica de um rapaz muçulmano que cresceu dividido entre a sua identidade islâmica e o desejo de integração na sociedade inglesa. Junte-se a Imran na sua luta contra a corrupção e a injustiça, no seu eterno desejo de ser o Perfeito Cavalheiro Inglês.

quarta-feira, 27 de março de 2013

A convidada escolhe... Trilogia Asas de Glória de Sarah Sundin


Falta-me ler este terceiro livro. Tal como a Fernanda gosto de esperar pela saída do último da trilogia para ler todos de seguida, mas não consegui esperar nem conter a minha curiosidade e li os dois primeiros... (Cris)

Desta vez não vou dar a minha opinião sobre um livro em particular, mas sim sobre toda a trilogia.

Quando sei que uma história faz parte de um conjunto gosto de ter todos os livros que a compõem para os ler de seguida e não perder “o fio à meada”. Foi o caso, esperei pela saída de “Nas Asas do Amanhã” para ler também “Nas Asas do Amor” e “Nas Asas da Memória”.

De alguma forma os livros poderiam ter sido lidos de forma independente, não é uma trilogia típica e sequencial na história, porém é-o na História. É, no entanto, interessante acompanhar o crescimento destes três irmãos, e a guerra desde 1942 até ao fim ao longo dos livros e as referências entre livros, embora escassas não deixam de fazer a ligação.

Sou fã de romances sobre a II Guerra e, por estranho que possa parecer, acho que nunca tinha lido sobre a visão do lado de lá do Atlântico e menos ainda sobre o impacto da guerra no dia-a-dia dos norte-americanos.

Este romance despertou-me, por isso, ainda mais a curiosidade.

De facto, o que encontrei foram três romances com “pequenos” apontamentos da história da guerra. Porém, é muito interessante conhecer a vida a bordo dos B-17 e a sua orgânica, várias vezes descrita, bem como a evolução dos aviões e, consequentemente, da participação da Força Aérea Americana na II Guerra.

Cada um destes volumes traz-nos diferentes aspectos e visões da época, e mesmo por trás do romance está a descrição de usos e costumes feita de forma muito interessante porque nos leva a viver a época.

O esforço de guerra, transversal aos três livros, manifesto na participação das mulheres, desde a sua saída de casa para integrar a Cruz Vermelha e o apoio aos soldados feridos até à constituição do Army Nurse Corps, e a sua evolução para o mundo do trabalho dá-nos o tom para as diferentes histórias.

O poder dos pais e a filha que se rebela sendo deserdada, a pobreza e a culpa de um passado que persegue, a violência doméstica, a construção e destruição de sonhos pelos ferimentos graves, a política e as carreiras, despenhar-se em território inimigo, são temas que percorrem as páginas e nos fazem sentir indignação, incredulidade, raiva, a vontade de alterar as histórias e isso é algo que adorei nestes livros – sentir-me por dentro da narrativa… E sempre o sobressalto, apenas tranquilizado pelo facto de sabermos duas coisas… este é um romance (em princípio tudo acaba sempre em bem) e conhecemos o desfecho da História.

Mas o mais transversal dos temas, aquele que leva à superação de todas as questões, o verdadeiro fio condutor da história, é a Fé, que move montanhas e fomenta desafios.

Várias vezes, nos agradecimentos, a autora refere o apoio de diversas organizações cristãs de escritores. Conseguimos sentir a sua fé de forma viva e lactente em todas as linhas.

A história centra-se na vida de três irmãos, filhos de um pastor, que vão viver a guerra à luz da sua fé, da sua educação, dos seus valores e princípios, dando-nos uma perspectiva diferente por terem personalidades diferentes.

Mais do que um romance sobre a guerra, sobre o quotidiano em tempo de guerra, esta é uma
história sobre o impacto e a importância da fé em todos os momentos da vida.

Recheado de pormenores e factos históricos pesquisados, este é um romance vivo que mexeu comigo e me fez ler os três livros vorazmente e que me deixou aquele amargo de querer mais… que pena a família Novak só ter três filhos!!

Uma autora a seguir, sem dúvida, de uma simpatia e simplicidade inusitadas, que nos conta do nascimento do avô no Brasil (em carta especial para os leitores portugueses) e que fomenta o diálogo com os leitores, manifestando especial carinho pelos portugueses. Uma leitora que nos responde online e “fala” connosco com uma enorme ternura, como tive oportunidade de experimentar.

Recomento muito vivamente esta leitura, mesmo para quem terá, à partida, alguma relutância face à presença das manifestações de fé. Abertura de espírito é característica do bom leitor.

Não posso deixar de referir algo que não costumo mencionar… adorei as capas e a recriação da época, que transmitem.

Fernanda Palmeira

terça-feira, 26 de março de 2013

Os Guerreiros do Arco-Iris de Andrea Hirata


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 280
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722350327

O convite para leitura deste livro veio acompanhado com uma surpresa muito, mas muito agradável: uma conversa com o autor, no Bar Procópio, no fim da tarde de dia 25. 

Ler o livro tornou-se uma prioridade e passei-o à frente da pilha infinita que possuo. Fiz bem, muito bem mesmo! 

É um livro especial este! Nota máxima! Pelo conteúdo verídico, pela escrita do autor tão simples mas tão cativante, pela forma como nos faz reflectir na inocência e na força de um grupo de crianças com vontade de aprender e de sonhar sempre mais, pela força de carácter de dois professores que nada possuindo, nem uma simples remuneração ou sequer um local condigno para ensinar, não desistiram nunca de incutir nos seus alunos, esperança, sonhos e cultura. Contra tudo e contra todos, ensinaram-lhes, (aos "rainbow troops", como se denominavam) que aprender era necessário para poderem realizar os seus sonhos e, sobretudo, que sonhar era-lhes permitido.

Conhecer quem vivenciou uma infância pobre, muito pobre, mas feliz foi realmente um prazer. Todos os presentes ficaram maravilhados pela simplicidade e simpatia do autor, pela sua entrega a uma causa. Sentimos que ele escreve com o coração, com paixão! "Não escrever só o que se sabe mas o que se sente", disse ele.

Mais que uma homenagem à sua professora, este livro é uma celebração da vida, uma inspiração para todos aqueles que querem aprender e não têm condições económicas para tal. Não se pode evitar a tristeza ao lê-lo mas é também um hino à esperança e ao optimismo. Devemos acreditar, podemos sonhar!

Os livros mudam realmente as nossas vidas! Prova disso é o livro tão falado nesta obra, que acompanhou o escritor pela vida fora, e que gostaria de ver traduzido em Portugal, " If only they could talk" de James Herriot. 

Irá este livro mudar a vida de alguém? É certamente o desejo do autor e, depois de o conhecer e ler a sua obra, o meu desejo também. 

Um livro para ser lido dos 7 aos 77, como vulgarmente se diz. Para todos! Recomento vivamente! Aguardo ansiosamente que os outros livros deste autor, que continuam o desenrolar desta história, sejam publicados cá...


 


Terminado em 25 de Março de 2013

Estrelas: 6*

Sinopse

Os Guerreiros do Arco-Íris é o primeiro romance do escritor indonésio Andrea Hirata, que o escreveu como uma homenagem à sua escola, aos seus dois professores e ao grupo de crianças com quem cresceu e partilhou experiências que o marcaram para sempre. A história é contada na primeira pessoa por Ikal, um rapaz que tem seis anos quando o romance abre, e decorre na pequena ilha de Belitong, onde a maioria da população vive em condições de extrema pobreza. Os Guerreiros do Arco-Íris vendeu mais de cinco milhões de cópias na Indonésia, fazendo de Andrea Hirata o escritor mais vendido de sempre no seu país e também o primeiro a alcançar sucesso internacional.

segunda-feira, 25 de março de 2013

2000 a bombar - Esfera dos Livros

Agradecendo à Esfera dos Livros a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



O que faço para o jantar?
de Joana Roque

O vencedor é:

- Lúcia Silva/Lisboa
O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Matéria-Prima

Agradecendo à Matéria-Prima Edições a colaboração prestada, anuncio os vencedores dos livros respectivos:




Alguém no Céu gosta de si
de Arielle Ford
A um passo da felicidade
de Giorgio Nardone

 O vencedor é:

- Denise Oliveira


O vencedor é:

- Luís Costa e Silva
Os vencedores irão ser contactados via e-mail.
Agradeço que enviem nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Planeta

Agradecendo à Planeta Editora a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



Príncipe Mecânico
de Cassandra Clare

O vencedor é:

- Elsa Ramos

O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Edições Vieira da Silva

Agradecendo às Edições Vieira da Silva a colaboração prestada, anuncio os vencedores dos livros respectivos:



A Chave
de Cláudia Valle Santos
O Prédio
de Miguel Morais
O vencedor é:

- Carla Cruz

O vencedor é:

- Abílio Domingos

Os vencedores irão ser contactados via e-mail.
Agradeço que enviem nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editorial Bizâncio

Agradecendo à Editorial Bizâncio a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



O Perfeito Cavalheiro
de Imran Ahmad

O vencedor é:

- Paula Faria/Setúbal

O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editora Alfarroba

Agradecendo à Editoria Alfarroba a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:


*

Sob o céu de Paris
de Elisabete Caldeira e Jorge Campião

O vencedor é:

- Teresa Carvalho/Estarreja

O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Chiado Editora

Agradecendo à Chiado Editora a colaboração prestada, anuncio os vencedores dos livros respectivos:



Pai, vem-me ver
de Nuno Vilaranda e Patrícia Mendes
3 vidas, 3 destinos
de Lígia Trindade

O vencedor é:

-- Marisa Vinagre


O vencedor irá ser contactado via e-mail.
O vencedor é:

- Sara Gomes

Agradeço que enviem nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editorial Presença

Agradecendo à Editorial Presença a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



O mundo amarelo
de Albert Espinosa

O vencedor é:

- Joana Correia

O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Porto Editora

Agradecendo à Porto Editora a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



Se os mortos não ressuscitam
de Philip Kerr

O vencedor é:

- Luís Vieira/Massamá

O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Publicações Europa América

Agradecendo às Publicações Europa-América a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



O homem que comeu o 747
de Ben Sherwood

O vencedor é:

- João Rodrigues/Faro


O vencedor irá ser contactado via e-mail.
Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editora Civilização

Agradecendo à Editora Civilização a colaboração prestada, anuncio o vencedor do livro respectivo:



Como tudo começou
de Penelope Lively

O vencedor é:

- Maria Matos de Lisboa

O vencedor irá ser contactado via email.

Agradeço que envie nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editora Marcador

Agradecendo à Editora Marcador a colaboração prestada, anuncio os vencedores dos livros respectivos:



O amor não escolhe idades
de Sheila Norton
Luz sobre o caminho
de Mabel Collin
Os vencedores são:

- Maria do Céu Domingos/Lisboa
- Ana Filipa Oliveira/Riachos 
- Maria Isabel Magalhães/Grijó

Os vencedores são:

- Maria da Graça Águas/Lagoa
- Susana Fino/Lisboa
- Tânia Raquel Ferreira/Chaves
Os vencedores irão ser contactados por e-mail.
Agradeço que enviem nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

2000 a bombar - Editora Quinta Essência

Agradecendo à Editora Quinta Essência a colaboração prestada, anuncio os vencedores dos livros respectivos:



**
Um pequeno escândalo
de Patrícia Cabot
Encontras-me no fim do mundo
de Nicolas Barreau
O vencedor é:

- Luísa Gomes/Porto 
O vencedor é:

- Francisco Costa/Coimbra

Os vencedores irão ser contactados por e-mail.
Agradeço que enviem nome e morada completa para: otempoentreosmeuslivros@gmail.com

domingo, 24 de março de 2013

Ao Domingo com... Nuno Santos

Há quem lhes chame as Ilhas Encantadas, ou as Ilhas de Bruma, são mais conhecidas simplesmente como os Açores. Foi lá que vi a beleza deste mundo em que vivemos e muitas vezes renegamos, pela primeira vez, há quarenta e três anos, na Mui Leal Cidade da Horta, ilha do Faial. Chamaram-me Nuno, Nuno Santos. Casado, com a minha melhor amiga, confidente, alma gémea, há quase vinte anos, dois filhos e realizado na vida, (mas não conformado), a inércia para mim é o desvirtuar do próprio significado da palavra vida, viver é projetar e projetar é viver. Foi com esta premissa em mente que me atrevi a aventurar-me no mundo dos livros, escrever eu próprio um texto, algo a que hesito chamar uma obra literária, antes prefiro nomeá-la uma história com História. Ávido leitor de quase todos os géneros literários desde que me lembro, ganhei finalmente coragem para dar este passo gigantesco, publicar um livro, juntando algumas das áreas de que mais gosto: literatura, cultura, viagens, personagens banais que se cruzam com a grandeza de figuras históricas, monumentos revisitados e vistos sobre novas perspetivas, textos históricos que escondem segredos inimagináveis, ficção histórica que se confunde com a realidade dos eventos memoráveis, nascimento de nações e de conspirações, tudo isto se pode encontrar em O Livro.
Tudo começou com uma ideia simples: imaginem três dos maiores génios da literatura universal, Camões, Shakespeare, Cervantes, nomes conhecidos e reconhecidos em qualquer recanto desta esfera terrestre, juntos, conspirando para tornar esse mundo quinhentista em que viviam, num mundo melhor, mais justo, usando a sua mestria com as palavras para influenciar mentes, ideias, pensamentos; idealizem a sua impotência em propagar essas ideias, perante dogmas e princípios arcaicos, a decisão dolorosa de guardar o resultado desse trabalho conjunto para eras mais acolhedoras e compreensivas…

Avancemos agora quinhentos anos, aterrando no atribulado mundo do século XXI, algo que só a literatura nos permite fazer com esta facilidade: travemos conhecimento com um banal funcionário da Biblioteca Nacional, de seu nome Leonardo Mascarenhas, Diretor de Aquisições da instituição. Quarentão solitário, cujo quotidiano prima pela monotonia, vê a sua vida insípida profundamente alterado por dois acontecimentos quase simultâneos: a aparição de uma atraente catedrática inglesa de passado misterioso e a descoberta absolutamente fortuita de uma intrigante mensagem numa obscura obra de um autor seiscentista pouco conhecido. Primeiro em Portugal, mais tarde na Inglaterra e por fim no Novo Mundo, Leonardo associa-se a Diane Winslow em busca daquela que seria a maior descoberta literária de todos os tempos, uma misteriosa obra escrita por Shakespeare, Camões e Cervantes, entre outros, cuja mensagem teria influenciado profundamente o nascimento da mais poderosa nação da Terra. Entretanto, na penumbra, algumas forças esforçam-se para que o verdadeiro segredo daquela obra jamais seja revelado e para que a obra caia no esquecimento para sempre…

Curioso(a)? É natural, é um dos nossos instintos mais básicos (e não, não são só as mulheres que são curiosas!), aquele que mais tem contribuído para a nossa evolução, por isso descubra mais sobre O Livro em:

Nuno Santos
Nuno Santos

sábado, 23 de março de 2013

Na minha caixa de correio

   

Mais dois livros que ganhei no JN: A rainha adúltera e A vidente. A ler em... quando? Podem parar o tempo ou alargar os fins de semana?
Os Guerreiros do Arco Iris vou começar hoje e interromper as leituras que tenho em mão. É que na segunda feira tenho um encontro muito especial e quero ter o livrinho todo lido. Para além do mais a sinopse é, de facto, muito apelativa... Espero gostar e muito!

Um livro numa frase



"Nada é apenas a preto e branco."

In "O perfeito cavalheiro" de Imran Ahmad, pág. 244

Novidades ASA

NASCI NUM HARÉM
de Fatima Mernissi
”Nasci num harém em Fez, Marrocos…” assim começa a história de uma infância passada por detrás dos muros proibidos de um harém.
Com uma voz carregada de emoção e um exotismo comparável ao das “Mil e Uma Noites”, Fatima narra as suas memórias e os sonhos e fantasias das mulheres que a viram crescer. Mulheres a quem o mundo exterior era interdito e que usavam o puro poder da imaginação para o recriar. Por entre o inebriante aroma a incenso e a suavidade dos véus multicores, ela viveu uma infância exuberante e mágica, mas também isolada e com pouco ou nenhum contacto com a realidade.
A sua timidez e docilidade eram uma fonte de preocupação para a sua mãe, uma mulher rebelde e inspiradora, que a instigava a sonhar mais alto e a ousar transpor os muros proibidos para ver o mundo com os seus próprios olhos.


AMOR & ENGANOS
de Julia Quinn
Sophie Beckett tinha um plano ousado: fugir de casa para ir ao famoso baile de máscaras de Lady Bridgerton. Apesar de ser filha de um conde, ela viu todos os privilégios a que estava habituada serem-lhe negados pela madrasta, que a relegou para o papel de criada. Mas na noite da festa, a sorte está do seu lado. Sophie não só consegue infiltrar-se no baile como conhece o seu Príncipe Encantado. Depois de tanto infortúnio, ao rodopiar nos braços fortes do encantador Benedict Bridgerton, ela sente-se de novo como uma rainha. Infelizmente, todos os encantamentos têm um fim, e o seu tem hora marcada: a meia-noite.
Desde essa noite mágica, também Benedict se rendeu à paixão. O jovem ficou até imune aos encantos das outras mulheres, exceção feita… talvez… aos de uma certa criada, que ele galantemente salva de uma situação desagradável. Benedict tinha jurado tudo fazer para encontrar e casar com a misteriosa donzela do baile, mas esta criada arrebatadora fá-lo vacilar. Ele está perante a decisão mais importante da sua vida. Tem de escolher entre a realidade e o sonho, entre o que os seus olhos veem  e o que o seu coração sente. Ou talvez não…


MENINA RICA, MENINA POBRE
de Joanna Rees
Thea e Romy são duas lindas bebés cujo futuro é ditado por uma moeda atirada ao ar. Separadas e vendidas na calada da noite, os seus destinos não podiam ser mais diferentes. Thea é enviada para os Estados Unidos, onde a espera uma vida de privilégio e luxo. Romy é internada num violento e degradado orfanato na Alemanha de Leste. Embora vivam em continentes diferentes, os seus caminhos vão cruzar-se ao longo dos anos, sem que nenhuma conheça a identidade da outra. Mas os seus mundos acabarão por colidir um dia. Face a uma tragédia iminente, com tudo o que lhes é mais querido em jogo, elas têm apenas duas opções: destruírem-se mutuamente ou unirem-se, arriscando as próprias vidas, para descobrir a chocante verdade sobre o seu passado.
Das vielas decadentes de Londres aos arranha-céus de Nova Iorque, das montanhas geladas da Europa de Leste às exuberantes praias das Caraíbas, duas mulheres unidas pelo poder invisível dos laços de sangue constroem as suas vidas numa luta permanente contra a arbitrariedade do acaso.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Novidades Planeta


S.E.C.R.E.T
de L. Marie Adeline
A vida de Cassie Robichaud está cheia de tristeza e solidão desde que o marido morreu. É empregada de mesa no Café Rose, em Nova Orleães, e dorme todas as noites num apartamento de um só quarto, na companhia de um gato. 
Porém, quando descobre um diário deixado no café por uma mulher misteriosa, o seu mundo muda para sempre. O diário, cheio de confissões explícitas, choca-a e fascina-a ao mesmo tempo e acaba por levá-la ao S.E.C.R.E.T, uma sociedade secreta que se dedica a ajudar mulheres a realizar as suas fantasias sexuais mais loucas e íntimas. 
Cassie acaba por mergulhar numa electrizante jornada de dez passos, durante a qual tem uma série de fantasias arrebatadoras com homens deslumbrantes, que a fazem despertar e a saciam. 
Assim que se liberta das suas inibições, Cassie ganha uma nova confiança e transforma-se, conseguindo a coragem necessária para levar uma vida apaixonada. 


TRAIÇÃO 
de Gillian Shields 
Evie, a protagonista da história, regressa à Escola de Wyldcliffe Abbey para Raparigas, para mais outro período e mais perigo.
Quando Evie entrou na Escola de Wyldcliffe Abbey para Raparigas, a sua vida mudou de uma forma que não lhe teria sido possível prever: a descoberta da sua ligação a Lady Agnes, os laços especiais estabelecidos com Helen e Sarah e a sua irmandade nos espantosos segredos do Caminho Místico. Acima de tudo, o amor de Evie por Sebastian virou-lhe o mundo do avesso. 
Rodeada de inimigos, vive os dias com medo de que Sebastian caia nas trevas da servidão com os Senhores Invictos. 
O conclave de bruxas de Wyldcliffe conspira para destruir Evie e usar Sebastian para assegurar a sua própria imortalidade. Ela e as irmãs têm de dominar o poder do Talismã antes que seja demasiado tarde. 

Novidade Civilização


A Filha do Conspirador 
de Philippa Gregory
“Perdi o meu pai numa batalha, a minha irmã às mãos de uma espia de Isabel Woodville, o meu cunhado às mãos do seu carrasco e o meu sobrinho às mãos de um seu envenenador, e agora o meu filho foi vítima da sua maldição…” A apaixonante e trágica história de Ana Neville e da sua irmã Isabel, filhas do Conde de Warwick, o nobre mais poderoso da Inglaterra durante a Guerra dos Primos. Na falta de um filho e herdeiro, Warwick usa cruelmente as duas jovens como peões, mas elas desempenham os seus papéis de forma previdente e poderosa. No cenário da corte de Eduardo IV e da sua bela rainha Isabel Woodville, Ana é uma criança encantadora que cresce no seio da família de Ricardo, Duque de Iorque, transformando-se numa jovem cada vez mais corajosa e desesperada quando é atacada pelos inimigos do seu pai, quando o cerco em seu redor se aperta e quando não tem ninguém a quem possa recorrer, a quem possa confiar a sua vida.

Novidade Clube do Autor


O Livreiro
de Mark Pryor
Hugo Marston decide comprar um livro raro ao seu amigo Max, o idoso proprietário de uma banca de obras antigas. Poucos minutos depois, Max é raptado. Vivamente surpreendido com o ato, Marston, chefe de segurança da embaixada americana em Paris, nada consegue fazer para impedir o raptor. Marston inicia então uma investigação destinada a encontrar o livreiro, recrutando a ajuda do seu amigo Tom, um agente da CIA. A busca de Hugo revela que Max é, afinal, um sobrevivente do Holocausto que mais tarde se converteu num caçador de nazis.
Estará o rapto ligado ao sombrio passado de Max ou aos misteriosos livros raros que vendia?
Nas ruas de Paris, a tensão aumenta à medida que gangues de droga rivais se envolvem em violentas disputas de território. E, estranhamente, começam a desaparecer mais alfarrabistas, sendo os seus corpos encontrados a boiar no rio Sena. Ao contrário da polícia, Marston acredita que há uma ligação entre os problemas com os traficantes e a morte dos bouquinistes.
As descobertas de Marston fazem com que ele se torne em mais um alvo dos misteriosos assassinos. Com a ajuda de Tom, Marston completa o quebra-cabeças, relacionando o passado do livreiro com o presente e conduzindo, literalmente, os dois homens ao covil do inimigo. Tal como o assassino pretendera desde o início...

Novidade ASA


LIGEIRAMENTE CASADOS
de Mary Balogh
Como todos os Bedwyn, Aidan tem a reputação de ser arrogante. Mas este nobre orgulhoso tem também um coração leal e apaixonado – e é a sua lealdade que o leva a Ringwood Manor, onde pretende honrar o último pedido de um colega de armas. Aidan prometeu confortar e proteger a irmã do soldado falecido, mas nunca pensou deparar com uma mulher como Eve Morris. Ela é teimosa e ferozmente independente e não quer a sua proteção. O que, inesperadamente, desperta nele sentimentos há muito reprimidos. A sua oportunidade de os pôr em prática surge quando um parente cruel ameaça expulsar Eve de sua própria casa. Aidan faz-lhe então uma proposta irrecusável: o casamento, que é a única hipótese de salvar o lar da família. A jovem concorda com o plano. E agora, enquanto toda a alta sociedade londrina observa a nova Lady Aidan Bedwyn, o inesperado acontece: com um toque mais ousado, um abraço mais escaldante, uma troca de olhares mais intensa, o “casamento de conveniência” de Aidan e Eve está prestes a transformar-se em algo ligeiramente diferente…