Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Trilho de Lobos de Carlos Queirós


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 296
Editor: Papiro Editora
ISBN: 9789896366032

O primeiro factor que me atraiu neste livro foi a capa. Embora não goste de o admitir ela é o primeiro "amor" que sinto ao olhar este objecto que é o livro. Fez-me ler a sinopse, pois achei-a deveras intrigante e, depois, decidi-me pela leitura do mesmo. Tenho de vos confessar que não gosto quando a capa nada tem a ver com o livro, quando parece estar "ali" por acaso... Não é de todo o que acontece com este livro. O seu interior é como o que a capa sugere: misterioso!

A sinopse também prometia e foi com algumas expectativas que peguei em Trilho de lobos. Obra ficcionada, mas com lugares e acontecimentos que pensamos reconhecer, este livro superou em tudo aquilo que esperava dele.


Tem, do princípio ao fim, muito mistério, acção, suspense e até alguma magia. Conseguiu emocionar-me lá para o final e deixou em aberto um mar de possibilidades quanto ao que poderiam ser outros finais do livro. Deixou-me a pensar quais os finais possíveis para esta história, caso o autor tivesse querido explorar caminhos diferentes. 


Está bem escrito, de forma a podermos viver os locais descritos. O amor pela natureza está presente, respira-se, com esta escrita, o ar da serra, os cheiros das árvores, da terra. Ouvem-se os ruídos dos animais, o barulho das águas. Li, senti e cheirei este livro. Uma leitura que nos prende, um autor a seguir.

Terminado em 10 de Fevereiro de 2012

Estrelas: 4*+

Sinopse

Quando Miguel Aprígio saltou para o meio dos lobos tentando salvar o pequeno bebé que alguém largara na serra para morrer, não antevia que a sua vida iria mudar para sempre. Miguel era um pedinte, que vivia sozinho na serra, numa tentativa de expiar os seus pecados e vencer os seus fantasmas, e este incidente foi o primeiro daquela que se tornou a sua missão: salvar. Mais de trinta anos depois, Rute, uma jovem jornalista estagiária, também não imaginava que um dia, sem que nada o fizesse prever, iria agarrar o fio de uma história misteriosa que, supostamente, deveria ter nascido e morrido sem que alguém viesse a descobri-la. Quem era aquele velho misterioso que vivia numa gruta da serra acompanhado por lobos e crianças? Quem seriam aquelas crianças, tão parecidas com umas outras, bem conhecidas da comunicação social como vítimas de maus-tratos e dadas como desaparecidas? E o que vai acontecer agora que este caso saltou para as primeiras páginas dos jornais? Um mistério intrigante que vai tocar os corações mais puros e desafiar a Justiça dos homens.

Sem comentários:

Enviar um comentário