Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sábado, 25 de junho de 2011

Saber ver.


                                     (Imagem retirada da net)

"Quando me levanto, permaneces adormecida. Sento-me na cadeira a olhar para ti. O que sinto é muito diferente do que alguma vez senti. Estás onde me parece que sempre estiveste. Viras-te na cama sem despertar. Permaneço aqui, a observar o que sei de cor."

Margarida Fonseca Santos, "De nome, Esperança"

2 comentários: