Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O décimo terceiro conto de Diane Setterfield


Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 368
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722337328
Colecção: Grandes Narrativas

Não é tão bom quando um livro nos fala de livros?

E este fala-nos de alguns livros, colocando-os na história, ao mesmo tempo que nos conta um conto (o décimo terceiro) que mais não é que a vida de uma escritora célebre. Vida repleta de mistérios e suspense que vai sendo contada por essa mesma escritora e, simultaneamente, descoberta pela entrevistadora.

Margaret, de seu nome, é a biógrafa escolhida por Miss Winter, para reproduzir com veracidade a história da sua vida, vivida no meio de mistérios e horrores que nos obrigam a passar estas páginas cheias de suspense, "mortas" por descobrir o que se esconde nesses mistérios.

Bem escrito, "O décimo terceiro conto" é um livro que recomendo para quem gosta de enredos que cativam pelos segredos que contêm. Para mim falta qualquer coisinha, um clique que me levaria a dar cinco estrelas, mas que é estritamente pessoal, reconheço.

Terminado em 25 de Outubro de 2010

Estrelas: 4*

Sinopse

Arquitectado ao melhor estilo dos grandes romances anglo-saxónicos, O Décimo Terceiro Conto foi eleito "um clássico moderno" pela revista inglesa The Bookseller. Traduzido em 32 países, alcançou o primeiro lugar no top de bestseller do jornal The New York Times, ocupando a mesma posição na revista americana Publishers Weekly, ambos relativos ao mês de Outubro de 2006. O Décimo Terceiro Conto, de Diane Setterfield, tem início quando a filha de um livreiro, Margaret Lea, descobre uma carta da sua escritora inglesa preferida que se imortalizou tornando-se uma verdadeira lenda: Vida Winter. Nessa carta Winter expressa a sua vontade para finalmente contar em livro aspectos nunca antes revelados da sua vida que sempre intrigaram jornalistas e fãs. Depois de ter escrito treze histórias, que apenas continham doze, a sua primeira obra, parece ter chegado agora o momento de desvendar o décimo terceiro conto, a sua própria história. Num compulsivo e emocional mistério, Diane Setterfield cria um enredo considerado "talentoso" pelo Washington Post.

1 comentário:

  1. Olá :)
    Gostei da tua opinião :P
    Já li e reli este livro e adorei!
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar